Publicada em 24/01/2018, às 21:44

Wagner Pires abre o jogo sobre acerto de David e desconversa sobre multa de Fred

Presidente do Cruzeiro comenta assuntos em andamento no clube, inclusive a recusa à saída do meia Thiago Neves

Wagner Pires de Sá, presidente do Cruzeiro, comentou sobre diversos assuntos do clube nesta quarta-feira no Mineirão (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

O Cruzeiro tem várias situações fora das quatro linhas para administrar. A primeira envolve simplesmente a grande rivalidade mineira: a multa que deve ou não ser paga ao Atlético-MG pela contratação do atacante Fred. Na última quarta-feira, a Raposa havia dado o prazo de uma semana para responder sobre o caso. No contrato de rescisão de Fred com o Atlético-MG, ficou acertado que o jogador teria que pagar uma compensação de R$ 10 milhões caso fechasse com o clube celeste. Além disso, o camisa 9 era obrigado a comunicar aos dirigentes do Cruzeiro a condição, conforme minuta contratual.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O prazo de uma semana se encerrou nesta quarta-feira. O presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, desconversou sobre o assunto, apenas indicando que está tudo sob controle, mas sem uma confirmação se o clube, por meio do departamento jurídico, entendeu se deve pagar a multa ou não.

- Isso está com o departamento jurídico. Está na normalidade, simplesmente discutindo itens jurídicos. Já está tudo acertado...

Outras medidas para tomar
Outra dor de cabeça a ser resolvida pelo Cruzeiro é o caso do atacante David, contratado junto ao Vitória. O jogador chegou lesionado à Toca da Raposa, precisou ser novamente avaliado pelos médicos do Cruzeiro, em mais de uma oportunidade. Com essa pendência, o clube celeste ainda não efetuou o pagamento de R$ 10 milhões aos baianos – dinheiro que será dado por um investidor –, e o presidente do Vitória, por meio da imprensa, tem cobrado o depósito da quantia imediatamente ou a devolução do jogador. O Cruzeiro aguarda um relatório final dos médicos do clube, mas Wagner deu certeza de que o atacante vestirá a camisa azul em 2018.

- Naturalmente, estávamos aguardando o relatório dos médicos. O David, com certeza, irá jogar e irá jogar pelo Cruzeiro. Tudo depende do relatório médico (pagamento). Acredito que o relatório é positivo no sentido que possamos aproveitar o David, que é um jogador excepcional para o Cruzeiro. Vamos aguardar. O pagamento será realizado e o David será do Cruzeiro Esporte Clube.

Cruzeiro aguarda relatório médico para efetuar pagamento por David (Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória / Divulgação)



A grande família

A recusa da proposta do Al-Hilal por Thiago Neves foi além da parte técnica. Segundo Wagner, o meia é um dos grandes responsáveis pelo bom ambiente na Toca da Raposa, fato que é abordado como digno de vitória pelo mandatário do Cruzeiro.

- Tanto no futebol, quanto na organização, nós somos hoje uma família. Ele (Thiago Neves) é um dos coordenadores, aquele que agrega mais e mais. Temos uma amizade, confiança em cada um. Isso traz ao Cruzeiro uma grandeza enorme. Independentemente dos resultados, essa equipe já é vencedora. Exatamente pela posição que todos estão tomando - disse o dirigente, antes de completar sobre os detalhes da proposta negada pelo clube mineiro.

Wagner ressaltou a importância de Thiago Neves no bom ambiente na Toca (Foto: Reprodução/Internet)



- O procurador do Thiago Neves nos trouxe uma proposta, de fato, nos ofereceu 3,5 milhões de dólares. Obviamente, nós recusamos. Como eu disse, o Thiago, muito mais que um jogador excepcional, é um agregador que faz parte da nossa família. Nós não queremos deixar (chateada) a torcida nossa, nosso maior empresário.

Um vai, o outro segue sem definição

Messidoro e Rafael Marques não fazem parte dos planos do técnico Mano Menezes. O argentino, porém, já tem destino traçado. Ele está a caminho do Talleres, envolvido na negociação de Reynoso com o Boca Juniors. Já o atacante, que não acertou com a Chapecoense recentemente, segue “encostado” na Toca da Raposa.

- Praticamente acertada a saída do Messidoro. O Boca Juniors negociou por empréstimo com outra equipe na Argentina - afirmou Wagner Pires de Sá.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 12:05

Cruzeiro faz força-tarefa para evitar novas lesões e programa volta de Dedé

(Foto: Washington Alves/Cruzeiro)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

Uma preparação especial para evitar novas lesões. O Cruzeiro programou uma série de treinos para fortalecer a musculatura de Dedé e impedir que o atleta volte a sofrer com problemas físicos. No sábado (24), ele deve fazer seu primeiro jogo como titular da equipe desde a recuperação.



Foi comum, sobretudo durante a pré-temporada, vê-lo treinando à parte. O zagueiro foi o único do elenco a treinar todos os dias na Toca da Raposa II. Mesmo durante as viagens do grupo, lá estava o defensor em sua rotina especial.

O foco dos trabalhos foi deixar as articulações dos joelhos mais resistentes. Nos bastidores, há muita preocupação em relação à condição física do atleta. O calvário de lesões de Dedé se iniciou em novembro de 2014. Desde então, ele fez apenas 12 partidas e acumulou problemas nos dois joelhos.

Para evitar que o jogador volte a sofrer com os problemas, Dedé foi acompanhado de perto por Sérgio Campolina, chefe do departamento médico do clube, e Emerson Polimeno, novo preparador físico da equipe. A dupla teve a incumbência de fazer o cronograma de Dedé e também de obrigá-lo a reduzir o ímpeto nas atividades.



"Essa sequência de treino foi até analisada pelos setores de fisiologia, fisioterapia e pelos médicos. Para isso, tive de fazer vários testes. Esse período todo de treinamento foi de muita evolução, me deu muita confiança. Graças a Deus estou treinando sem dor desde que comecei a fisioterapia. Tanto que fui até rápido trabalhar a parte física", declarou.
"No ano passado também estava me sentindo bem, mas tinha desequilíbrio do lado esquerdo. Aí sobrecarregou. E mesmo com o desequilíbrio no ano passado, acho que fiz bons jogos, sendo até eleito pela imprensa como melhor em campo. Mas nessa nova etapa estou me sentindo bem, diferentemente do ano passado", concluiu.

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte