Publicada em 24/01/2018, às 14:53

Robinho pede para 'trocar de nome' e quer ser chamado de Lucas Santos

Meia ganhou destaque e chamou a atenção dos torcedores pela atuação na Copinha

(Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Vasco direto no seu Messenger.

O Vasco entra em campo nesta quarta-feira, às 17h, diante da Cabofriense, em Bacaxá, pela terceira rodada da Taça Guanabara, Campeonato Carioca. Será a partida de estreia da gestão de Alexandre Campello. Visando a preparação para o mata-mata da Pré-Libertadores, o técnico Zé Ricardo relacionou jovens jogadores, e um deles foi a promessa Lucas Santos, o antigo Robinho.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O meia que durante toda sua carreira na base do Vasco foi chamado de Robinho, em alusão ao atacante revelado pelo Santos, preferiu ser chamado pelo seu próprio nome já neste começo de história pelo elenco profissional.

Lucas, que tem apenas 18 anos, ganhou destaque e chamou a atenção dos torcedores vascaínos pela atuação na Copa São Paulo de Futebol Júnior deste ano. Ele foi uma das principais peças do Vasco, apesar da eliminação nas oitavas de final.

Além do meia, o atacante Marrony, o lateral-direito Rafael França e o zagueiro Miranda terão chance de estrear na categoria de cima. O meia Nenê e o zagueiro Ricardo serão os únicos titulares em campo. Rafael Galhardo e Rildo também começarão a partida contra a Cabofriense.

O Vasco é o terceiro colocado do grupo B da Taça Guanabara, com três pontos (uma vitória e uma derrota).

Conteúdo publicado originalmente no site O Dia

Publicada em 21/02/2018, às 11:12

Blog do Garone: Defesa do Vasco pode igualar feito do time de 1990 na Libertadores

Quinõnez disputa a bola em jogo contra o Colo-Colo (Foto: Reprodução)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Vasco direto no seu Messenger.

Acácio, Luís Carlos Winck, Célio Silva, Quiñonez (Marco Aurélio) e Mazinho.



Essa era a defesa vascaína titular na Libertadores de 1990, quando a equipe emplacou quatro partidas consecutivas sem sofrer gols na competição. Feito que poderá ser repetido nesta quarta-feira, em Sucre, na Bolívia, pelo time comandado por Zé Ricardo.

Em três jogos na disputa pela América, o Cruz-Maltino ainda não sofreu gols, e pode igualar a marca de 28 anos atrás caso não seja vazado no duelo desta noite contra o Jorge Wilstermann. Com uma vantagem de quatro gols obtida no Rio, não ter suas redes balançadas é garantia de vaga na fase de grupos.

SÉRIE SEM SOFRER GOLS EM 1980 (Libertadores)



18/04/1990 – Vasco 0x0 Grêmio
24/04/1990 – Vasco 2×0 Cerro Porteño-PAR
27/04/1990 – Vasco 1×0 Olímpia-PAR
08/08/1990 – Vasco 0xo Colo-Colo-CHI

SÉRIE SEM SOFRER GOLS EM 2018 (Libertadores)

31/01/2018 – Universidad Concepción-CHI 0x4 Vasco
02/02/2018 – Vasco 2×0 Universidad Concepción-CHI
14/02/2018 – Vasco 4×0 Jorge Wilstermann-BOL

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!