Publicada em 24/01/2018, às 21:15

Nenê conversa com o São Paulo; empresário vai se reunir com o Vasco

Tricolor deseja contar com o meia neste ano. Gilvan Costa afirma que se reunirá com o presidente cruz-maltino Alexandre Campello para definir caso. Atrasados são o problema

(Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Vasco direto no seu Messenger.

Aos 36 anos, o meia Nenê pode trocar de clube. Com contrato com o Vasco válido até o fim deste ano, o jogador foi procurado pelo São Paulo, que deseja contar com seu futebol para este ano de 2018. Dirigentes do Tricolor já conversam com o empresário do jogador, Gilvan Costa, há uma semana. Procurado pelo LANCE!, Gilvan Costa confirmou que existe esta negociação do São Paulo por Nenê.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O Vasco conta com Nenê para o restante da temporada. O técnico Zé Ricardo sabe da importância do experiente meia para a disputa da Conmebol Libertadores, torneio que o Cruz-Maltino estreia na próxima quarta-feira, diante do Universidad Concepción, no Chile. Mas os constantes atrasos de salário incomodam o jogador. Gilvan Costa afirmou que irá se reunir com o novo presidente do Vasco, Alexandre Campello, até o fim da semana para tratar o assunto.

A reportagem questionou o empresário de Nenê se o jogador tem desejo de ficar ou sair do Vasco. Gilvan Costa respondeu que "isso é o Vasco que tem que responder". O agente do meia destacou ainda que "Nenê tem jogado por amor ao Vasco, há cinco meses ele não recebe, isso preciso resolver com o novo presidente do Vasco". Na tarde desta quarta-feira, Nenê esteve em campo na derrota para a Cabofriense e despistou sobre o seu futuro.

- Meu foco é aqui, tento fazer meu papel dentro de campo. Isso aí nem é uma coisa nova, sempre acontece, eu tenho contrato e trabalho normalmente. tenho que que responder dentro de campo - afirmou Nenê ao SporTV após a partida.

Em entrevista coletiva na noite desta quarta-feira, o técnico Zé Ricardo também comentou sobre Nenê. O comandante do Vasco citou que soube pelos jornalistas a negociação do São Paulo pelo meia, ressaltando que espera que a decisão seja a melhor para todos os envolvidos.

- Soube pela imprensa (a negociação com o São Paulo). Acho o Nenê uma referência para nós. Nosso camisa 10. Mostrou que tem condição de ajudar muita gente, mas tem muitos problemas para serem resolvidos. Esperamos que a decisão que ele tomar seja a melhor para todos nós - destacou o treinador.

Nenê chegou ao Vasco em 2015 com a responsabilidade de tentar evitar o rebaixamento do Vasco no Campeonato Brasileiro - o que não conseguiu. Em 2016 foi um dos principais nomes no acesso da equipe, e no ano passado passou por outras polêmicas por possíveis saídas. Ele vem sendo alvo de críticas da torcida há alguns meses. Em novembro do ano passado, inclusive, chegou a dizer que era "hora do torcedor ir ao estádio apoiar" ao responder a uma crítica no Instagram.

Procurado pelo LANCE!, o vice-presidente de futebol do Vasco, Fred Lopes, afirmou que ainda não há nada oficial sobre o caso. O Cruz-Maltino tem pressa para resolver esta questão por conta de sexta-feira acabar o prazo de inscrição de jogadores para os primeiros jogos da Conmebol Libertadores.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!

Publicada em 23/02/2018, às 13:47

Zé Ricardo recebe proposta tentadora do Al-Ahli e pode deixar o Vasco

CLIQUE AQUI e receba notícias do Vasco direto no seu Messenger.

O técnico Zé Ricardo pode deixar o Vasco. O comandante recebeu uma proposta tentadora do Al-Ahli, dos Emirados Árabes, e terá uma conversa definitiva com a diretoria. Os valores estão muito acima do que o Cruzmaltino pode pagar.



O contrato seria de R$ 23 milhões por três anos. No Vasco, o treinador recebe salário de cerca de R$ 170 mil, consideravelmente inferior ao que foi oferecido pelo Ah-Ahli.

A conversa é para um aumento salarial e ampliação do vínculo até dezembro de 2019. Zé Ricardo, desta forma, passaria a receber vencimentos na casa de R$ 250 mil, ainda bem abaixo do que os árabes acenam.

O Vasco mostrará ao profissional a sua importância no processo de reestruturação do futebol do clube e afirmará que a continuidade em São Januário é fundamental para o projeto idealizado pela nova direção.



Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte