Publicada em 24/01/2018, às 11:05

Ministro de Lula e filho de porteiro do Vasco: conheça o novo vice geral

Elói Ferreira de Araújo tem história afetiva com o clube desde pequeno e uma trajetória profissional com experiência na política e causas sociais

Elói é cumprimentado pelo presidente Campello (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Vasco direto no seu Messenger.

Após solenidade na noite de segunda-feira, o Vasco tem um novo vice-presidente geral: Elói Ferreira de Araújo, pouco conhecido no meio esportivo, mas com muita experiência na política e na área cultural. Sua relação de afeto com o clube, no entanto, é longa. Começou quando seu pai mudou para o Rio de Janeiro no início da década de 60 e se tornou funcionário em São Januário cuidando da portaria.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Ao assinar a ata da assembleia de posse, Elói Ferreira de Araújo se emocionou ao lembrar de seu pai, que dormia embaixo da arquibancada do estádio, e das vezes em que ele, ainda criança, ia tomar banho de mar na sede do Calabouço.

- Eu vi meu pai aqui hoje. Somos de Itaperuna-RJ, uma região muito seca, e ele era meeiro (agricultor que trabalha em terras de outra pessoa). E ele foi empurrado para fora porque não tinha terra para produzir. Não suportou mais aquilo e veio para o Rio, onde arrumou um emprego no Vasco, em 1961. Ficou praticamente até se aposentar e morrer. Então, o Vasco foi muito forte em nossa vida. A emoção neste momento é muito forte. A história dele no Vasco e eu chegar a este momento aqui... Passa um filme na cabeça - afirmou.

Além da vice-presidência geral, Elói acumula o Departamento de Relações Especializadas. Formado em zootecnia, direito e mestre em engenharia de transportes, ele tem uma larga experiência na política, inclusive foi ministro da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial no governo Lula. Foi signatário do Estatuto da Igualdade Racial.

Na gestão de Dilma Rousseff, ocupou a presidência da Fundação Cultural Palmares, ligada ao Ministério da Cultura. Depois, Elói Ferreira de Araújo ocupou a sub-secretaria estadual de Direitos Humanos durante o Governo de Sérgio Cabral. Em 2017, nomeado pelo prefeito Marcelo Crivella, ele teve uma rápida participação como chefe de gabinete da Secretaria de Cultura do Rio de Janeiro.

Elói (direita) durante a cerimônia de posse (Foto: Paulo Fernandes / Vasco.com.br)



Boa parte da vida de Elói foi trabalhando por causas sociais e defendendo a igualdade entre as raças. E se orgulha de agora ser vice-presidente de um clube pioneiro na inclusão dos negros.

- A história do Vasco é única, não há clube no mundo assim. Neste momento, temos dois negros na direção. E eleitos, não são vice-presidências nomeadas. Eu e o Edmílson Valentim, presidente do Conselho Fiscal. E ainda temos uma mulher (2ª Vice-presidente: Sonia Maria Andrade dos Santos). Não é ser prepotente, mas acho que não há um clube grande no Brasil nessa situação. Estamos muito animados para fazer uma grande gestão.

Elói Ferreira de Araújo acredita que a experiência política de boa parte da nova gestão vai facilitar o diálogo e pacificar o Vasco.

- Estamos construindo uma transição civilizada, e não há ninguém do Eurico Miranda na nossa equipe. Estamos pegando informações... Temos que pacificar o Vasco. A experiência na política nos dá essa diplomacia. Não somos inimigos, não fomentamos o ódio. Que as famílias voltem ao estádio. Uma das nossas primeiras ações será atrair as torcedoras vascaínas para se tornarem sócias - finalizou.

A nova diretoria administrativa do Vasco:

Presidente: Alexandre Campello da Silveira

1° Vice-Presidente: Elói Ferreira de Araújo

2ª Vice-presidente: Sonia Maria Andrade dos Santos

Vice-Presidente do Departamento de Futebol: Frederico Lopes

Vice-Presidente do Departamento Jurídico: Rogério Peres

Vice-Presidente do Departamento de Finanças: Orlando Marques

Vice-Presidente do Departamento Médico: Celso Monteiro Soares

Vice-Presidente do Departamento de Patrimônio: Luiz Gustavo Pereira da Costa

Vice-Presidente de Obras de Engenharia e Patrimônio: Felipe Videira

Vice-Presidente do Departamento de Comunicação: Mauro Ferreira

Vice-Presidente do Departamento de Relações Especializadas: Elói Ferreira de Araújo

Vice-Presidente do Departamento Infanto-Juvenil: Patrício Azevedo

Vice-Presidente do Departamento de Desportos de Quadra e Salão: Luiz Ferreira

Vice-Presidente do Departamento de Desportos Náuticos: Renato Romero

Vice-Presidente do Departamento de Desportos Aquáticos: Salvador Perrela

Vice-Presidente do Departamento de Social: José Pinto Monteiro

Vice-Presidente do Departamento de Relações Públicas: Paulo César Rezende Moreira

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 22/02/2018, às 20:46

Empresário de Martín Silva revela que pensou em tirar o goleiro do Vasco

Após ver o goleiro defender três penalidades e garantir a classificação do Vasco para a fase de grupos da Conmebol Libertadores, Regis Marques desabafou em sua conta no Twitter

(Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Vasco direto no seu Messenger.

No dia 26 de julho de 2015, Martín Silva viveu um de seus piores dias com a camisa do Vasco. Era a 15ª rodada do Campeonato Brasileiro daquele ano, o Cruzmaltino recebia em casa o Palmeiras e no fim do primeiro tempo já sofria uma goleada por 3 a 0.



Voltando ao time após dois meses fora por contusão, o uruguaio não foi poupado pela torcida, que o vaiou pelas falhas nos gols do adversário. Para piorar, Martín foi substituído no intervalo e após o jogo, o então treinador, Celso Roth, creditou a “erros individuais” a derrota por 4 a 1, além de barrar o arqueiro na sequência do campeonato.

Nesta quarta-feira (21 de fevereiro), após ver o goleiro defender três penalidades e garantir a classificação do Vasco para a fase de grupos da Conmebol Libertadores, Regis Marques, empresário de Martín Silva desabafou em sua conta no Twitter.

“Em pensar que as vaias contra o Palmeiras, da torcida, foi a coisa mais covarde que vi, quase me fez tirar ele do Vasco”, contou o agente, para em seguida fazer uma advertência à torcida. “Só espero que apoiem quando falhar também, pois nas boas estão vários com ele. Quero ver nas más”, finalizou.






Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports