Publicada em 23/01/2018, às 19:33

Com trio de "peso" no ataque, Mano monta Cruzeiro para enfrentar o Uberlândia

Thiago Neves, Arrascaeta e Fred treinam no time titular e devem iniciar entre os 11 na partida desta quarta-feira, no Mineirão, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro

Thiago Neves; Arrascaeta e Fred vão formar o ataque cruzeirense contra o Uberlândia (Foto: Reprodução/Internet)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

A chuva na Toca da Raposa, na tarde desta terça-feira, foi forte e até chegou a atrasar por alguns minutos o treino do Cruzeiro. Mas nada que impedisse o técnico Mano Menezes de esboçar o provável Cruzeiro para o jogo diante do Uberlândia, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), pela terceira rodada do Campeonato Mineiro. E a escalação teve novidades, contando com um trio de "peso" no ataque.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O time titular atuou com: Fábio; Edílson, Manoel, Murilo e Egídio; Robinho, Henrique e Ariel Cabral; Thiago Neves, Fred e Arrascaeta. Nesta formação, a equipe estava postada num 4-3-3. No ataque, Arrascaeta foi mantido pela esquerda, enquanto Thiago Neves atuava mais pelo lado direito. Destaque para a presença do lateral-direito Edílson, que fará a sua estreia com a camisa do Cruzeiro.

O curioso é que os titulares treinaram contra "ninguém". Mano Menezes postou os 11 jogadores no campo e treinou a saída de bola, posicionamento e finalização. O treinador deu várias instruções aos jogadores e deu ênfase na bola parada. O goleiro Rafael teve trabalho com as conclusões de cabeça, principalmente, de Fred.

Enquanto isso, do outro lado, os demais atletas participaram de uma atividade técnica em campo reduzido. Entre eles, estavam o zagueiro Léo e o meia Rafinha, que iniciaram jogando nas duas primeiras partidas do Cruzeiro na temporada e podem ser poupados contra o Uberlândia.

Depois do treino, os jogadores já se concentram na Toca da Raposa para o jogo desta quarta-feira. Com uma vitória e um empate, o time se encontra se encontra em 3º lugar, com quatro pontos – mesma pontuação de URT e Atlético-MG, que têm maiores saldos de gols.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 21/02/2018, às 15:27

Para vice-presidente de futebol do Cruzeiro, multa de Fred é "piada"

Itair Machado considera ilegal a cobrança de R$ 10 milhões feita pelo Atlético-MG, por causa da ida do camisa 9 para o Cruzeiro. O dirigente entende que Raposa não deve pagar

Diretor de futebol, Itair Machado fala sobre multa de Fred (Foto: Divulgação / Cruzeiro)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

O caso Fred, envolvendo o Atlético-MG e o Cruzeiro, ainda está dando pano para manga. Há dois meses o atacante rescindiu o contrato com o Alvinegro para assinar com a equipe celeste. A troca de clube gerou uma dívida de R$ 10 milhões, por causa de uma cláusula no contrato do camisa 9. De dezembro para cá, o Galo cobra o montante, que deveria ter sigo pago no dia 17 de janeiro, mas o departamento jurídico da Raposa ainda está avaliando o processo.



Nesta quarta-feira, o site Uol publicou uma entrevista com o vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado. O dirigente classificou a multa como "piada" e considerou a cobrança feita pelo Atlético-MG ilegal. Vale lembrar que o presidente da Raposa, Wagner Pires de Sá garantiu, mês passado, que acertaria a dívida.

- Essa contratação nunca é bem explicada. Eu sempre tive um bom relacionamento com o Fred e com o Francis, que é o procurador. Quando fiquei sabendo que teria a rescisão, eu liguei e marcamos. Aí ele falou: 'olha, tem uma multa de R$ 10 milhões.' Na hora eu falei: 'Olha, essa multa é piada'. A gente entende que consegue não pagar na Justiça - disse o dirigente do Cruzeiro em entrevista publicada no site Uol nesta quarta-feira.

O Atlético-MG já ingressou com uma ação na Câmara Nacional de Resolução de Disputas, da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), cobrando de Fred o pagamento da multa de R$ 10 milhões. Itair Machado destacou que caso o clube seja obrigado a pagar, o valor não será destinado ao rival, mas à empresa WRV que cobra uma dívida antiga do Atlético-MG.



- Para o jogador ficar tranquilo, demos um documento que, se tiver que pagar, o Cruzeiro paga. Quando a Justiça falar que temos que pagar, o Cruzeiro vai pagar, mas não ao Atlético Mineiro. O Cruzeiro vai pagar para o credor que já intimou o Cruzeiro. Eu, Itair, entendo que a multa é ilegal. A Justiça ou a CBF, alguém vai mostrar que isso é ilegal - afirmou o vice-presidente de futebol.

O caso será julgado na Câmara de Resolução de Disputas por cinco juristas: Vitor Butruce, presidente e representante da CBF; Luiz Guilherme Pires Barbosa, indicado pelos clubes; Liselaine Marques de Castro Rosa (atletas); Luiz Fernando Pimenta Ribeiro (intermediários); e Guilherme Guimarães (técnicos), segundo dados da site da CBF.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!