Publicada em 23/01/2018, às 20:05

Adilson se mostra tranquilo, nega insatisfação e quer voltar a ser titular

Volante está confiança em recuperar a posição no time do Atlético-MG e garante não ter nenhuma proposta para deixar o clube alvinegro

Adilson deve ganhar uma chance contra o Villa Nova (Foto: Rafael Araújo)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Atlético direto no seu Messenger.

Único titular da temporada passada escolhido para jogar o Torneio da Flórida 2018, Adilson foi cotado para deixar o Atlético-MG em 2018. Apesar de ser escolhido para fazer parte da pré-temporada nos Estados Unidos, juntamente com o time considerado B, o volante garante não ter nenhum tipo de insatisfação ou vontade de deixar o clube por causa da opção do técnico Oswaldo de Oliveira.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Adilson terminou a temporada 2017 como titular, mas começou 2018 como terceira opção para a posição de volante. Arouca chegou para ser titular ao lado de Elias, enquanto Gustavo Blanco e Yago viraram os reservas imediatos. Oswaldo de Oliveira chegou até a mencionar um problema particular do jogador, que foi esclarecido pelo jogador.

- Na última semana do ano (2017), que era a semana do jogo do Grêmio, minha esposa fez uma cirurgia e teve uma complicação, mas foi apenas uma última semana. As pessoas entenderam que era um processo que vinha acontecendo nas semanas anteriores. Dormi pouco na semana, perdi peso e foi uma semana muito difícil. Podia até ter dito que não estava 100%, mas não faz parte do meu caráter. O real problema do final do ano foi, além da carga de jogos, que eu quase dobrei, uma pancada no joelho que eu tive no jogo contra o Botafogo e não me preparei tão bem. Então meu rendimento começou a cair, naturalmente. O Oswaldo tem tanta gente para cuidar, tantas situações... Eu sempre pedi para jogar, sempre me coloquei à disposição. Corri o risco de perder um pouco de espaço. Agora corro atrás novamente e quero estar bem para quando for solicitado.

Adilson entendeu com tranquilidade a perda da posição no time titular e garante nunca ter pedido para sair. Agora como reserva, quer voltar e buscar um espaço entre os titulares do Atlético-MG na temporada 2018.

- Minha situação é de extrema tranquilidade. Claro que fiz toda avaliação do meu ano passado e pude entender que muita gente terminou bem o ano. O Blanco, o Yago. O ano anterior foi difícil para mim e não terminei o ano tão bem. Houve um processo natural dos meninos e acabei ficando um pouco para trás. Não posso jogar tudo fora. Tudo que mais queria era permanecer no Atlético-MG, fazer os trabalhos e ter mais tranquilidade. Agora eu estou tendo a chance de brigar por um espaço.

Adílson garante não ter proposta para deixar o clube (Foto: Bruno Cantini/ Atlético-MG)



Com contrato até o fim de 2019, Adilson acredita que está nos planos do clube e não pensa em sair do Atlético-MG nesta temporada.

- Eu me blindei, acabei focando totalmente na minha permanência. Não me abri a outras possiblidades. Eu continuo acreditando que estou nos planos do Atlético-MG. É o que eu busquei. Se não estou nos planos, outras pessoas devem se manifestar a respeito. Meus treinos nas férias foram para voltar ao Atlético-MG. Os profissionais que trabalham aqui tem todo conhecimento do meu corpo e do que preciso para jogar. Se eu mudasse de clube, teria que reiniciar toda a preparação e entendimento. Foi um ano positivo individualmente. Os objetivos foram alcançados. Meu único pensamento foi de permanência.

Boatos sobre a insatisfação

Adilson negou qualquer hipóste de que estaria insatisfeito no Atlético-MG, fato que foi notíciado durante o período das férias. Como o próprio volante garantiu, ele se blindou da situação e preferiu não entrar em conflito, já que a situação não era verdade.

- Eu acabei lendo essas noticias, mas preferi não confrontar e nem me manifestar, porque acabaria gerando mais notícias. Não houve nada disso. Todo mundo sabia da minha intenção de permanecer no Atlético. Não queria ficar apenas um ano e sair em uma condição não tão boa. Se tiver apenas um ano, quero sair por cima e fazer história aqui. Não teve proposta. Teve algumas situações, mas falei com o meu representante que a minha intenção era total de permanecer - completou.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 09/02/2018, às 11:19

Cuca vira primeira opção do Atlético-MG para a vaga de Oswaldo de Oliveira

CLIQUE AQUI e receba notícias do Atlético direto no seu Messenger.

O Atlético-MG já está à procura do substituto de Oswaldo de Oliveira. A ideia do clube é buscar Cuca para a vaga do técnico que foi demitido na madrugada desta sexta-feira (9) na Cidade do Galo.



Campeão da Copa Libertadores da América de 2013 pela equipe de Belo Horizonte, o ex-comandante do Palmeiras já foi procurado por Alexandre Gallo, diretor de futebol, para retornar à cidade mineira.

A ideia é que o treinador feche contrato até dezembro deste ano na Cidade do Galo. Ele é o nome preferido da cúpula para a vaga. Um vínculo mais longo, no entanto, não está descartado.

Abel Braga, hoje no Fluminense, também é um nome que agrada ao presidente Sérgio Sette Câmara e ao diretor de futebol Alexandre Gallo.



A volta de Cuca ao Atlético pode acontecer quatro anos após sua saída. Depois de vencer a Libertadores pelo clube, ele renovou o contrato, mas acabou saindo devido à proposta do Shandong Luneng, da China, onde ficou até o fim de 2015.

O técnico voltou ao Brasil no início de 2016 e conduziu o Palmeiras ao título do Campeonato Brasileiro. Em 2017, ele voltou à Academia de Futebol, mas não obteve o mesmo sucesso e acabou demitido.

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte