Publicada em 22/01/2018, às 18:40

"Temos tudo para dar liga", afirma volante Elias sobre temporada 2018 do Atlético-MG

Jogador, que marcou dois gols na vitória por 3 a 0 sobre o Democrata, de Governador Valadares, no estádio Independência, ressalta importância de o Galo ter um time equilibrado na defesa e no ataque

Volante Elias, do Atlético-MG, marcou dois gols na vitória sobre o Democrata (Foto: Bruno Cantini/ Atlético-MG)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Atlético direto no seu Messenger.

Se na estreia do Mineiro, o Atlético-MG ficou apenas no empate por 0 a 0 diante do Boa Esporte, em Varginha, na segunda rodada, a história foi bem diferente. Atuando no estádio Independência, o Galo não tomou conhecimento do Democrata, de Governador Valadares, ao vencer por 3 a 0, com dois gols do volante Elias e um do meia Roger Guedes. O detalhe é que o placar foi construído em apenas 20 minutos de jogo. Em sua segunda temporada defendendo a camisa do Campeão do Gelo, Elias afirmou, em entrevista ao programa Seleção SporTV, que esta postura agressiva de buscar o ataque deve ser mantida no decorrer da temporada.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





- O torcedor pode esperar muita dedicação e determinação desde o primeiro minuto. Independente da qualidade do adversário, a gente entrou para fazer o que estamos treinando: explorar a velocidade, contra-atacar, ser mais incisivo e agudo nas jogadas. Em 20 minutos conseguimos fazer os três gols e matar a partida.

Na segunda etapa, já com a vantagem no placar construída, o Atlético-MG soube administrar o resultado, dosando o ritmo de jogo e controlando bem a posse de bola. Mesmo ciente que o seu futebol rende mais quando atua com liberdade para chegar à frente e arriscar finalizações sem se esquecer da marcação, o volante frisa que é preciso ter um time equilibrado atrás com postura ofensiva na frente.

- Claro que a gente vai pegar equipes que vão atacar a gente, que vão obrigar a gente a marcar. Só que vamos variar os esquemas de jogo. Vamos também contar muito com a ajuda dos nossos pontas, o Otero e o Roger Guedes, além do nosso armador Cazares. É preciso que todos estejam atentos na marcação e aptos para propor o jogo quando o time estiver no ataque. Estamos cobrando muito isso.

Em comparação com a última temporada, quando a enorme expectativa criada não foi correspondida dentro de campo, o volante do Galo que a manutenção da base do elenco aliada à contratação de reforços deixou o Atlético-MG ainda mais forte para a disputa de títulos em 2018. Ele também destaca a subida de produção do time após o treinador Oswaldo de Oliveira assumir o comando da equipe.

- Se analisarmos apenas a reta final da temporada, a equipe foi bem. Após chegada do Osvaldo perdemos poucas partidas. Tanto que estávamos brigando para não cair e quase classificamos para a Libertadores. Pelo elenco que a gente tinha e pelo investimento feito foi muito pouco. A gente assume a responsabilidade. No entanto, para este ano a base foi mantida, e a chegada dos novos reforços supriu a carência de jogadores rápidos e de profundidade. Temos tudo para dar liga.

Sobre a chegada do experiente atacante Ricardo Oliveira, que tinha uma liderança forte no Santos, Elias afirmou que a sua recepção pelo elenco do Galo foi a melhor possível.

- O Ricardo é um jogador muito especial. É um exemplo dentro e fora de campo. A sua dedicação nos treinos é impressionante. Que sirva de exemplo para os jovens que estão agora trabalhando com ele, ensinando-os a ter uma vida desportiva prolongada como a dele.

Conteúdo publicado originalmente no site Sportv

Publicada em 23/02/2018, às 18:38

Treino indica titulares do Galo poupados antes de jogo pela Copa do Brasil

CLIQUE AQUI e receba notícias do Atlético direto no seu Messenger.

Neste domingo o Atlético-MG enfrenta o Tupi, às 17h, pela Campeonato Mineiro, em Juiz de Fora. Para o duelo válido pela oitava rodada do Estadual, o Galo deve jogar com uma equipe reserva, já que na próxima semana o clube tem compromisso pela terceira fase da Copa do Brasil, contra o Figueirense, em Florianópolis.



Pela atividade realizada nesta sexta-feira à tarde, na Cidade do Galo, o técnico interino Thiago Larghi optou por uma escalação alternativa. O time foi formado por Cleiton, Samuel Xavier, Iago Maidana, Matheus Mancini e Danilo; Arouca, Gustavo Blanco, Tomás Andrade e Cazares; Luan e Carlos.

Além do jogo de ida pela terceira fase da Copa do Brasil, a próxima semana tem outro importante compromisso para o Atlético, o clássico com o Cruzeiro, pelo Campeonato Mineiro.

Com 11 pontos conquistados no Estadual, o Galo tem situação bem encaminhada para se classificar às quartas de final do torneio. Por outro lado, o rival celeste tem 19 pontos, que praticamente tira a equipe alvinegra da disputa pelo primeiro lugar, que dá vantagens nas etapas seguintes da competição.




O Atlético ainda faz mais um treino antes de enfrentar o Tupi. No entanto, como é costume na Cidade do Galo, a atividade vai acontecer sem a presença da imprensa.

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte