Publicada em 22/01/2018, às 14:07

Oswaldo analisa posições de Cazares e Elias e indica time reserva para pegar o Villa

Treinador quer volante entrando frequentemente na área - a exemplo do que fez contra o Democrata - e Cazares centralizado; planejamento físico será seguido em Nova Lima

Oswaldo de Oliveira gostou do que viu na estreia dos titulares do Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini/ Atlético-MG)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Atlético direto no seu Messenger.

A vitória tranquila do Atlético-MG sobre o Democrata, por 3 a 0, no domingo, deixou o torcedor muito otimista em relação a vários fatores da equipe. Quem foi ao Independência viu um bom jogo do estreante Samuel Xavier, um bom encaixe da nova dupla de volantes, uma boa partida de Róger Guedes e grande atuação de Elias e Cazares - importantíssimos nos gols. Oswaldo de Oliveira também gostou.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Na entrevista coletiva após a partida, o treinador falou sobre Cazares e Elias. A respeito do equatoriano, disse que tem conversado com ele sobre algumas mudanças. O início de 2018 foi muito bom para Cazares: deu duas assistências e ainda colaborou, em vários lances, com a recomposição defensiva da equipe.

- Questão de posicionamento, sim (houve uma conversa e uma mudança). Estou procurando aproveitá-lo mais na armação do jogo. A proposta é de fazer o que ele fez muito bem (diante do Democrata). Temos dado bastante atenção a esse detalhe, procurando orientá-lo nos treinamentos e motivá-lo, mostrando a importância da função que ele faz na equipe. Acho que ele teve um começo muito bom.

Elias foi o artilheiro da partida, com dois gols, e mostrou excelência em uma característica que ele tem desde sempre na carreira: a boa chegada à área, como elemento surpresa. Oswaldo que trabalhar em cima disso para manter Elias próximo ao gol durante o ano.

- O Elias é um jogador que admiro há muito tempo. No Corinthians, no Flamengo, em Portugal, na Seleção. Gosto muito do estilo dele. E gosto muito quando ele entra na área como entrou. Vamos apostar nisso, sim.

Time reserva contra o Villa

Na estreia, contra o Boa, Oswaldo optou por um time reserva. Contra o Democrata, jogaram os titulares. A alternância vai continuar por, pelo menos, mais dois jogos. Na última semana, o treinador já havia explicado o motivo.

- Não há tempo para encarar quatro ou cinco jogos sem recuperação. Queremos completar um ciclo semanal de preparação para os quatro primeiros jogos - disse, antes do jogo em Varginha.

Após a vitória sobre o Democrata, voltou a falar sobre seguir o planejamento, mas ainda não confirmou o time que vai jogar em Nova Lima.

- Temos um planejamento a seguir. Não posso antecipar nada agora, mas vamos acompanhar a recuperação de todo mundo e, tudo correndo bem, vou dar seguimento ao que está planejado.

Tudo indica, portanto, que o Atlético-MG jogue contra o Villa Nova na próxima quinta-feira, às 18h30 (de Brasília), em Nova Lima, com um time muito parecido com o que empatou com o Boa Esporte na estreia do Mineiro. A equipe de Varginha teve Victor, Patric, Bremer, Matheus Mancini e Danilo; Yago, Gustavo Blanco e Valdívia; Hyuri, Erik e Carlos. Marco Túlio e Pablo entraram durante o jogo. Alguns atletas que ainda não atuaram no estadual podem ter a primeira chance. Caso dos zagueiros Iago Maidana e Felipe Santana, do lateral direito Carlos César, dos volantes Adilson e Roger Bernardo e do atacante Luan.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 09/02/2018, às 11:19

Cuca vira primeira opção do Atlético-MG para a vaga de Oswaldo de Oliveira

CLIQUE AQUI e receba notícias do Atlético direto no seu Messenger.

O Atlético-MG já está à procura do substituto de Oswaldo de Oliveira. A ideia do clube é buscar Cuca para a vaga do técnico que foi demitido na madrugada desta sexta-feira (9) na Cidade do Galo.



Campeão da Copa Libertadores da América de 2013 pela equipe de Belo Horizonte, o ex-comandante do Palmeiras já foi procurado por Alexandre Gallo, diretor de futebol, para retornar à cidade mineira.

A ideia é que o treinador feche contrato até dezembro deste ano na Cidade do Galo. Ele é o nome preferido da cúpula para a vaga. Um vínculo mais longo, no entanto, não está descartado.

Abel Braga, hoje no Fluminense, também é um nome que agrada ao presidente Sérgio Sette Câmara e ao diretor de futebol Alexandre Gallo.



A volta de Cuca ao Atlético pode acontecer quatro anos após sua saída. Depois de vencer a Libertadores pelo clube, ele renovou o contrato, mas acabou saindo devido à proposta do Shandong Luneng, da China, onde ficou até o fim de 2015.

O técnico voltou ao Brasil no início de 2016 e conduziu o Palmeiras ao título do Campeonato Brasileiro. Em 2017, ele voltou à Academia de Futebol, mas não obteve o mesmo sucesso e acabou demitido.

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte