Publicada em 22/01/2018, às 15:18

Em dia de reapresentação após empate no Mineiro, Cruzeiro treina sem os "titulares"

Jogadores que atuaram durante os 90 minutos no sábado fizeram apenas corridas

Jogadores do Cruzeiro durante treino nesta segunda-feira (Foto: Thaynara Amaral)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

Depois do empate por 0 a 0 diante da Caldense, o Cruzeiro ganhou folga no domingo e se reapresentou na manhã desta segunda-feira. Os jogadores que atuaram os 90 minutos na partida em Poços de Caldas - Lucas Romero, Léo, Manoel, Egídio, Henrique, Lucas Silva, Thiago Neves Rafinha e Fred - fizeram apenas corridas em volta do gramado.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Aqueles que ficaram na reserva ou que jogaram por menos tempo, como é o caso de Bruno Silva - foi substituído no intervalo da partida -, realizaram um treino técnico em campo reduzido. As atividades foram comandadas por Sidnei Lobo, auxiliar de Mano Menezes. O grupo foi dividido em dois times com nove jogadores para cada lado.

A equipe sem colete teve Rafael; Edilson, Dedé e Murilo; Robinho, Bruno Silva, Arrascaeta, Ariel Cabral e Rafael Sobis; enquanto o time de colete atuou com Lucas França; Arthur, Digão e Hermes; Nonoca, Messidoro, Mancuello, Rafael Marques e Judivan. Destaque para a presença de Mancuello no treinamento. Ele, que chegou à Toca da Raposa na última terça-feira, vinha trabalhando a parte física. A estreia do argentino, assim como a do lateral-direito Edílson, dois dos sete reforços do Cruzeiro para 2018, deve ocorrer no próximo fim de semana.

Opções? Ainda, não...

Quem também apareceu em campo foram o atacante Raniel e o lateral-direito Ezequiel. Ambos terminaram a temporada passada no departamento médico e ainda precisam de um tempo para recuperar a forma física. Além deles, o lateral-esquerdo Victor Luiz fez trabalhos à parte.

O próximo compromisso do Cruzeiro na temporada será contra o Uberlândia, na quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Mineirão, pela terceira rodada do Mineiro. Até aqui, o time de Mano Menezes soma uma vitória e um empate e se encontra em 3º lugar, com quatro pontos – mesma pontuação de URT e Atlético-MG, que têm maiores saldos de gols.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 12:05

Cruzeiro faz força-tarefa para evitar novas lesões e programa volta de Dedé

(Foto: Washington Alves/Cruzeiro)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

Uma preparação especial para evitar novas lesões. O Cruzeiro programou uma série de treinos para fortalecer a musculatura de Dedé e impedir que o atleta volte a sofrer com problemas físicos. No sábado (24), ele deve fazer seu primeiro jogo como titular da equipe desde a recuperação.



Foi comum, sobretudo durante a pré-temporada, vê-lo treinando à parte. O zagueiro foi o único do elenco a treinar todos os dias na Toca da Raposa II. Mesmo durante as viagens do grupo, lá estava o defensor em sua rotina especial.

O foco dos trabalhos foi deixar as articulações dos joelhos mais resistentes. Nos bastidores, há muita preocupação em relação à condição física do atleta. O calvário de lesões de Dedé se iniciou em novembro de 2014. Desde então, ele fez apenas 12 partidas e acumulou problemas nos dois joelhos.

Para evitar que o jogador volte a sofrer com os problemas, Dedé foi acompanhado de perto por Sérgio Campolina, chefe do departamento médico do clube, e Emerson Polimeno, novo preparador físico da equipe. A dupla teve a incumbência de fazer o cronograma de Dedé e também de obrigá-lo a reduzir o ímpeto nas atividades.



"Essa sequência de treino foi até analisada pelos setores de fisiologia, fisioterapia e pelos médicos. Para isso, tive de fazer vários testes. Esse período todo de treinamento foi de muita evolução, me deu muita confiança. Graças a Deus estou treinando sem dor desde que comecei a fisioterapia. Tanto que fui até rápido trabalhar a parte física", declarou.
"No ano passado também estava me sentindo bem, mas tinha desequilíbrio do lado esquerdo. Aí sobrecarregou. E mesmo com o desequilíbrio no ano passado, acho que fiz bons jogos, sendo até eleito pela imprensa como melhor em campo. Mas nessa nova etapa estou me sentindo bem, diferentemente do ano passado", concluiu.

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte