Publicada em 21/01/2018, às 18:55

Edilson e Mancuello têm estreias projetadas, e Cruzeiro manterá rodízio

Edilson e Mancuello têm estreias projetadas, e Cruzeiro manterá rodízio

Mancuello e Edilson próximos da estreia pela Cruzeiro (Foto: Gabriel Duarte)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

Últimos contratados a chegar à Toca da Raposa para a pré-temporada, o lateral Edilson e o meia Mancuello tiveram suas estreias projetadas para o próximo fim de semana. O técnico Mano Menezes sinalizou ainda uma pequena possibilidade do lateral poder atuar na quarta, contra o Uberlândia, mas deixou claro que os dois deverão mesmo ser aproveitados contra o Tombense, sábado, no Ipatingão.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Perguntado sobre a situação dos dois jogadores, Mano disse que eles até poderiam queimar etapas, mas o ideal seria escalá-los daqui a uma semana.

- São jogadores experientes, que conseguem queimar algumas etapas. Talvez o mais seguro seja no jogo do fim de semana contra o Tombense - disse o treinador.

Edilson chegou mais tarde à pré-temporada por ter ficado mais tempo jogando em dezembro, já que disputou o Mundial de Clubes com o Grêmio, mas já vem fazendo trabalhos com bola com o grupo. Mesma situação de Mancuello em termos de treino, mas o argentino ainda não estreou por não ter entrado no BID e ter sido o último a ser contratado.

Mantido o rodízio

Para dar ritmo de jogo a boa parte do grupo de jogadores e também conseguir superar sem lesões, nem desgaste a sequência de jogos nas primeiras semanas, o técnico Mano Menezes confirmou que manterá o rodízio de atletas, trocando entre três e quatro peças por partida.

- Nós vamos caminhar assim com o grupo até que todos tenham uma condição parecida. Vamos fazer troca de três, quatro peças por jogo. É rodar o plantel com mais segurança.

O Cruzeiro joga contra o Uberlândia, na próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Mineirão. Depois, a equipe encara o Tombense, como visitante, no Ipatingão, às 19h, no próximo sábado.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em 23/02/2018, às 12:05

Cruzeiro faz força-tarefa para evitar novas lesões e programa volta de Dedé

(Foto: Washington Alves/Cruzeiro)

CLIQUE AQUI e receba notícias do Cruzeiro direto no seu Messenger.

Uma preparação especial para evitar novas lesões. O Cruzeiro programou uma série de treinos para fortalecer a musculatura de Dedé e impedir que o atleta volte a sofrer com problemas físicos. No sábado (24), ele deve fazer seu primeiro jogo como titular da equipe desde a recuperação.



Foi comum, sobretudo durante a pré-temporada, vê-lo treinando à parte. O zagueiro foi o único do elenco a treinar todos os dias na Toca da Raposa II. Mesmo durante as viagens do grupo, lá estava o defensor em sua rotina especial.

O foco dos trabalhos foi deixar as articulações dos joelhos mais resistentes. Nos bastidores, há muita preocupação em relação à condição física do atleta. O calvário de lesões de Dedé se iniciou em novembro de 2014. Desde então, ele fez apenas 12 partidas e acumulou problemas nos dois joelhos.

Para evitar que o jogador volte a sofrer com os problemas, Dedé foi acompanhado de perto por Sérgio Campolina, chefe do departamento médico do clube, e Emerson Polimeno, novo preparador físico da equipe. A dupla teve a incumbência de fazer o cronograma de Dedé e também de obrigá-lo a reduzir o ímpeto nas atividades.



"Essa sequência de treino foi até analisada pelos setores de fisiologia, fisioterapia e pelos médicos. Para isso, tive de fazer vários testes. Esse período todo de treinamento foi de muita evolução, me deu muita confiança. Graças a Deus estou treinando sem dor desde que comecei a fisioterapia. Tanto que fui até rápido trabalhar a parte física", declarou.
"No ano passado também estava me sentindo bem, mas tinha desequilíbrio do lado esquerdo. Aí sobrecarregou. E mesmo com o desequilíbrio no ano passado, acho que fiz bons jogos, sendo até eleito pela imprensa como melhor em campo. Mas nessa nova etapa estou me sentindo bem, diferentemente do ano passado", concluiu.

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte