Publicada em 18/01/2018, às 19:03

Cruzeiro prolonga análise sobre multa de Fred e adia decisão por uma semana

Em contrato de rescisão, atacante e Atlético-MG firmaram acordo para pagamento de multa no valor de R$ 10 milhões, caso atleta acertasse com a Raposa

Fred já está regularizado pelo Cruzeiro (Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)



Um dia após reestrear com a camisa do Cruzeiro, o atacante Fred seria o centro das atenções nesta quinta-feira, novamente, mas na parte extracampo. Seria. Estava previsto, desde o começo desta semana, que o Cruzeiro se posicionasse nesta quinta-feira sobre a obrigatoriedade legal ou não do pagamento da multa de R$ 10 milhões, que consta na rescisão do atacante com o Atlético-MG, datada de 18 de dezembro. Entretanto, a Raposa informou que estudará o caso por uma mais uma semana para depois se posicionar.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Inicialmente, a dívida se refere a Fred e o Atlético-MG. Mas, no momento do acordo com o jogador, o Cruzeiro se solidarizou com o fato e se comprometeu a assumir o pagamento, caso fosse necessário. O clube mineiro ainda estuda o caso, e todas as possibilidades ainda não estão descartadas – pagamento, parcelamento do valor, abertura de processo na Justiça, acordo extracontratual, entre outros.

Assim, será na próxima quinta-feira, após a partida contra o Uberlândia, no Mineirão, que o clube mineiro vai comentar sobre o assunto. Em termos desportivos, Fred já está liberado para atuar, tanto que reestreou com a camisa cruzeirense na última quarta.

Perguntado sobre a situação, logo após a partida, o atacante preferiu não comentar sobre o assunto.

Compromisso inicial do pagamento de multa era entre o atacante e o Atlético-MG (Foto: Agência i7)



- Isso são as partes envolvidas, a parte jurídica. Até a minha também. Vou focar mais para entregar por inteiro, nos treinos e jogos, para fazer os meus gols.

Durante a abertura do Campeonato Mineiro no Troféu Globo Minas, os responsáveis por Cruzeiro e Atlético-MG comentaram sobre o assunto, e ambos afirmaram que estão trabalhando dentro da legalidade.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte

Publicada em , às