Publicada em 13/01/2018, às 16:32

Grêmio mantém sistema de Renato em time B e tenta replicar modelo no Gauchão

Técnico Cesar Bueno quer ter time com posse de bola e toques curtos e também ajudar na adaptação de reforços para o restante da temporada

César Bueno adota estilo de jogo do time de Renato na equipe B (Foto: Rodrigo Fatturi/Grêmio Divulgação)

Os nomes não serão os mesmos, longe disso. Mas a equipe de transição do Grêmio que estreia no Gauchão na próxima quarta-feira, contra o São Luiz, em Ijuí, deve adotar o mesmo posicionamento e comportamento do time principal comandado por Renato Gaúcho. Segundo o técnico César Bueno, a intenção é replicar o modelo de jogo do time principal, atual campeão da Libertadores, e já ajudar na adaptação de alguns reforços para o restante da temporada.

Paulo Miranda, por exemplo, já poderá ir se acostumando ao estilo dos zagueiros gremistas. O defensor atua pela direita, vaga ocupada por Pedro Geromel, que fica na sobra enquanto Kannemann sai mais à caça da bola. A intenção do treinador gremista é manter o estilo de posse de bola, toques curtos e, principalmente, ser protagonista.

– Tentamos replicar o que o Renato faz no time principal. Talvez mudamos a esquematização tática, em um 4-1-4-1, um 4-2-3-1, devido às funções em campo, contexto do jogo, isso talvez não importe tanto. Vamos tentar replicar o modelo que o Renato faz, com um jogo de posse, pressão na bola, ser protagonista e propor o jogo. Vem também em comum acordo com o que eu penso, gosto desta situação. É um estilo que adotamos na base, é uma forma de prevalecer a qualidade técnica – disse Bueno em entrevista coletiva, após o empate em jogo-treino com o Avenida, na sexta-feira.



Thaciano também pode ser figura central nesta ideia de repetir o estilo de jogo dos profissionais com os jovens. O meia buscado no Boa Esporte já treinou como um segundo volante e mostrou boa técnica na troca de passes. Está integrado ao futebol idealizado pelo Tricolor desde 2015.

Alisson, da mesma forma. Em poucos treinamentos realizados até aqui no Grêmio, o atacante envolvido em troca com o Cruzeiro pelo lateral Edílson já apresentou uma boa qualidade para deixar o lado do campo e participar da construção das jogadas por dentro, com passes verticais.



"Vamos tentar replicar o modelo que o Renato faz, com um jogo de posse, pressão na bola, ser protagonista e propor o jogo" (César Bueno).




Bueno, por outro lado, vai priorizar a parte física para definir o time que inicia o Gauchão. Alguns jogadores podem ficar fora da estreia contra o São Luiz por ainda não ter atingido um bom nível – uma parte do elenco se reapresentou no último dia 5, portanto completará até a partida pouco mais de 10 dias de pré-temporada.

Outro ponto é a questão burocrática. O Grêmio diz que entre segunda e terça-feira saberá se poderá ou não utilizar os reforços contratados, já que precisa registrá-los na CBF. O caso mais difícil é o de Paulo Miranda, por ser uma transferência internacional.


Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte.com