Publicada em 13/01/2018, às 11:46

Com elenco recheado de garotos, Jair quer lançar talentos no Santos

Bom desempenho de jovens nos treinos chama a atenção do técnico: "Idade não quer dizer nada"

(Foto: Ivan Storti/Santos FC)

O técnico Jair Ventura adora trabalhar com garotos. Experiente quando o assunto é categoria de base, o novo treinador do Santos tem em suas mãos uma ótima safra de Meninos da Vila.

Rodrygo, de 17 anos, Yuri Alberto, Lucas Lourenço e Victor Yan, de 16, todos promovidos do time sub-17 entre o fim da temporada passada e o início de 2018, são alguns dos nomes que têm trabalhado diariamente com o comandante santista.

Rodrygo e Yuri subiram para o time principal ainda em 2017, por meio do ex-auxiliar técnico Elano, e são vistos como as principais promessas da base do Peixe. Os primeiros treinos da dupla com Jair têm agradado à comissão técnica.



O bom desempenho, inclusive, fez os jovens serem testados no jogo-treino contra a Portuguesa Santista, na última quinta-feira. Rodrygo balançou as redes duas vezes, uma delas um golaço com direito a chapéu no goleiro, enquanto Yuri Alberto também deixou sua marca após driblar o arqueiro adversário (veja os gols no vídeo abaixo).





Outro Menino da Vila, um pouco mais velho, que se destacou e marcou no primeiro teste do elenco na temporada foi Diego Cardoso, um dos principais jogadores do Santos B no ano passado. Aos 23 anos, o atleta já passou por altos e baixos na carreira, mas também tem chamado a atenção de Jair nas atividades. O atacante já havia trabalhado com o técnico anteriormente.




– Eles são bons jogadores. Se estiverem prontos, não tem problema. Lancei agora (no Botafogo) o Ezequiel, ele fez gol contra o Cruzeiro. Idade não quer dizer nada. Trabalhei muito tempo na base, na seleção brasileira. O Diego Cardoso, nós trabalhamos juntos no Sul-Americano. Conheço bastante essa safra, os jogadores oriundos da base. Não tem problema nenhum em lançar jogadores, ainda mais aqui no Santos, onde é mais fácil. Quem estiver pedindo passagem, vamos lançar – disse Jair, em entrevista ao GloboEsporte.com.

Durante sua passagem pelo Botafogo, sem recursos para grandes contratações, Jair recorreu à base por diversas vezes. Em 2016, por exemplo, promoveu o volante Matheus Fernandes, titular em grande parte da temporada passada.


A relação do técnico com as categorias inferiores não é nova. Em março de 2011, Jair foi auxiliar-técnico da seleção brasileira sub-17 no Sul-Americano disputado no Equador. No ano seguinte, virou treinador da equipe sub-20 do Botafogo, onde permaneceu por dois anos.

Agora, no Santos, o técnico segue em busca de revelar novos talentos. Qualidade para isso não vai faltar.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte.com