Publicada em 12/01/2018, às 20:04

Bueno aguarda burocracia de reforços e admite falta de ritmo em jogo-treino

Técnico do time que iniciará o campeonato diz que não sabe se terá Paulo Miranda, Thaciano e Alisson em condições legais e escalará quem melhor suportar 90 minutos

César Bueno disse que é normal a falta de ritmo (Foto: Eduardo Moura/GloboEsporte.com)

O primeiro Grêmio de 2018 deve ser montado a partir de uma análise física. Este ponto vai nortear as escolhas do técnico César Bueno para a estreia no Gauchão na próxima quarta-feira, contra o São Luiz, em Ijuí. Além disso, o clube ainda tem incerteza quanto às inscrições de Paulo Miranda, Alisson, Thaciano e Thonny Anderson na CBF. Nesta sexta-feira, o jogo-treino com o Avenida terminou empatado em 1 a 1.

A burocracia está sendo tratada pelo diretor executivo André Zanotta. Paulo Miranda, por exemplo, vem do Red Bul Salzburg, da Áustria. E a janela de registros só abriu há dois dias, o que complica ainda mais a situação. No entanto, a intenção é ter os jogadores à disposição. Na segunda-feira o cenário estará mais claro para o clube gaúcho. Na atividade contra o Avenida, Paulo Miranda, Thaciano e Alisson foram utilizados.

- Se eles tiverem aptos na parte documental, é possível (usar os reforços). Temos intenção, são jogadores que vieram para agregar, de qualidade técnica, de experiência. Vão agregar na experiência para não ir com um time tão novo. Temos que esperar a situação da parte burocrática. Estamos conversando bastante com a preparação física, sentindo cada um, monitorando os treinamentos para escolher a melhor equipe para quarta - comentou Bueno após o empate em jogo-treino com o Avenida nesta tarde.



A escolha do treinador gremista será pautada, basicamente, pela parte física dos atletas. Um grupo se apresentou no dia 18 de dezembro e está mais preparado. Enquanto outro voltou aos trabalhos no dia 5 de janeiro. Assim, Bueno vai colocar em campo primeiro quem tiver melhor condição de render fisicamente.

- Vamos na escalação também contar com a parte física. Não adianta querer forçar uma escalação só pelo contexto técnico, vamos ter que utilizar a parte física. Expectativa é tentar reproduzir os treinamentos, que estão sendo de alta intensidade e muito bons. Nossa intenção é que consigam reproduzir nos treinamentos durante a semana - completou.



Nesta sexta-feira, o jogo-treino reuniu pela primeira vez o elenco em um teste. Mas o desempenho pouco importou para o comandante, que queria mesmo era observar a capacidade física dos seus atletas e a reação aos treinamentos feitos durante a semana.




- Foi um treino para ter este tipo de análise, uma avaliação após uma semana de trabalho. Foi vísivel a falta de ritmo para fazer esta atividade, tanto o Paulo Miranda, Thaciano, Alisson, sentiram muito, é normal. A gente já imaginava, por isso colocamos eles em um segundo momento. O objetivo também foi para tentar dar este ritmo para eles. O Thaciano está quase 40 dias sem jogar. Foi um dos objetivos do treino - disse.

Bueno, além de técnico do time de transição, também será auxiliar permante do Grêmio da comissão de Renato Gaúcho. A estreia será dia 17, contra o São Luiz, em Ijuí. O elenco folga neste sábado e volta aos treinos no domingo.


Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte.com