Publicada em 03/01/2018, às 14:15

Na chegada a BH, Roger Guedes e Erik exaltam chance de jogar no Galo

Emprestados pelo Palmeiras, os atacantes estão envolvidos na troca por Marcos Rocha

Envolvidos em troca por Marcos Rocha, Roger Guedes e Erik, do Palmeiras, vestirão a camisa do Galo por um ano (Foto: Divulgação)

Juntos, Roger Guedes e Erik desembarcaram em Belo Horizonte na manhã desta quarta-feira com propósitos semelhantes para a temporada no Galo. Emprestados pelo Palmeiras, os atacantes veem na transferência a oportunidade de jogar ainda mais em 2018 e agregar experiência para a carreira.

Contratado pelo Palmeiras em 2016, Roger Guedes, de 21 anos, chegou a ser afastado da equipe por questões de indisciplina e perdeu espaço no time no decorrer do ano. Parte de uma troca entre os clubes envolvendo o lateral-direito Marcos Rocha, o atacante vai vestir a camisa atleticana durante um ano e espera ter um ano vitorioso na capital mineira.

- Ano passado eu não tive tantas oportunidades, aconteceram alguns erros. Então, espero que esse ano seja um ano de vitórias individuais e para o Atlético também, que a gente conquiste muitos títulos. Eu, meus empresários e minha família gostamos do projeto do Atlético, que eles ofereceram para mim. A gente espera que seja um grande ano.



Também cedido pelo Palmeiras, Erik, de 23 anos, disputou apenas 14 jogos pelo Verdão na última temporada, e, apesar de ter recebido proposta de outros clubes, garantiu ter enxergado sua melhor oportunidade no Atlético-MG.

- Tive sondagens de umas três equipes. Só que não escolhi esses clubes. Por conhecer a estrutura, o Atlético, e por ser um desejo antigo do clube. Foram uma, duas, na terceira tentativa eu aceitei, porque é um grande clube, em que eu quero fazer história. Estou em busca de títulos. Tive propostas de clubes que estão indo para a Libertadores, mas o que mais me motivou foi a oportunidade de jogar.



Em 2015, a contratação de Erik pelo Atlético-MG foi especulada. Na ocasião, o atacante defendia o Goiás e as tratativas acabaram emperradas com o Galo. Já acertado com o clube, o jogador mostra empolgação com a transferência.




- Quando eu estava no Goiás, por pouco não deu certo a negociação. Mas, é um grande clube. Onde sempre tive muita vontade de jogar e ser feliz.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!