Publicada em 02/01/2018, às 22:06

Em carta, preparador físico se despede do Bota: "Sentimento de missão cumprida"

A caminho do Santos junto com Jair Ventura e Emílio Faro, Ednilson Sena agradece diretoria, funcionários e torcida, lembra boas campanhas e vê clube "novamente no lugar que merece"

Emilio Faro, Jair Ventura e Ednilson Sena vão para o Santos em 2018 (Foto: Vitor Silva / SSpress/ Botafogo)

Falta só oficializar, mas Jair Ventura será o técnico do Santos em 2018. Junto com ele, vão o auxiliar Emílio Faro e o preparafor físico Ednilson Sena, que escreveu uma carta para se despedir do Botafogo. Na mensagem para diretoria, funcionários do clube e torcida, ele agradeceu o apoio e enalteceu o trabalho coletivo realizado nos últimos três anos. Citando as boas campanhas recentes, mostrou-se feliz com a evolução do Alvinegro no país e diz sair com sensação de missão cumprida.

Confira a carta na íntegra:

Venho por meio desta carta agradecer ao Botafogo e sua diretoria pela oportunidade que me foi dada e apoio de todos enquanto realizei meu trabalho no clube. Nunca faltou dedicação, vontade e profissionalismo para que o Botafogo fosse ainda mais forte e competitivo a cada dia em busca de títulos. Cheguei no clube em 2015, período em que o Botafogo passava por um processo de reestruturação. Chegamos na decisão do Campeonato Carioca e fomos campeões da Série B. Colocamos o clube novamente na elite do futebol brasileiro, seu devido lugar.



Em 2016 disputamos novamente na final do Estadual e conseguimos no Campeonato Brasileiro a classificação para uma Pré-Libertadores mesmo quando muitos achavam que o clube seria rebaixado. Em 2017 começamos o ano de forma corrida, com uma pré-temporada muito curta, onde fizemos quatro jogos importantíssimos, garantindo o Botafogo na fase de grupos da Libertadores.

Na competição fizemos uma campanha histórica, avançando às quartas de final. Estávamos lutando por mais uma vaga e não conseguimos esse objetivo na temporada atual. Saio do Botafogo hoje de cabeça erguida e com a sentimento de missão cumprida, de ver o clube novamente no lugar que merece.



Agradeço aos torcedores, direção, amigos e irmãos da comissão técnica. A cada funcionário do clube que pôde contribuir para o meu trabalho em benefício do clube. Encerro meu ciclo com enorme gratidão ao Botafogo.





Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte.com