Publicada em 02/01/2018, às 19:53

Cruzeiro revela termos para ter Goulart, e Wagner afirma: "Fizemos as melhores contratações"

Meia era um dos sonhos da diretoria cruzeirense, mas que nunca foi efetivamente tentado

Presidente do Cruzeiro falou das condições para trazer Ricardo Goulart (Foto: Reprodução / Instagram)

O Cruzeiro nunca deixou de sonhar a contratação e a repatriação do meia Ricardo Goulart, bicampeão brasileiro com o clube em 2013 e 2014. Mas nunca realizou uma investida oficial no mercado para tentar trazê-lo. Apesar disso, o clube mineiro, segundo o presidente Wagner Pires, sabia das condições de contratá-lo, mas com valores fora da realidade do futebol brasileiro.

- Quem não quer um Cristiano Ronaldo, um Neymar? Eu também queria. Mas é difícil. Já falaram de Ricardo Goulart. O Goulart, hoje, para o nível do futebol brasileiro é muito caro. Uma multa de R$ 70 milhões e um salário por volta de R$ 2,5 milhões. É fora de cogitação. Nós não tentamos o Ricardo Goulart em nenhum momento. O Goulart é que me parece que falou à imprensa que gostaria de voltar ao futebol brasileiro, principalmente, ao Cruzeiro. Isso demonstra o carinho e a relação de todos esses atletas. - disse o dirigente cruzeirense.

Apesar de não ter trazido um dos sonho da torcida cruzeirense, Wagner Pires acredita que a diretoria do Cruzeiro conseguiu montar um time forte para a disputa da Libertadores e disse estar satisfeito.



- Nós conseguimos fazer, com parcerias, um time muito forte. Acredito que a torcida está satisfeita. Nós estamos satisfeitos. Estamos orgulhosos de ter uma equipe formada para competir no topo.

Para o presidente, as investidas realizas pelo Cruzeiro foram as melhores entre os clubes brasileiros nesta janela de mercado. Segundo ele, até alguns clubes foram atravessados para poder trazer os reforços.



- Você vê a reação do Fred, do Bruno Silva, Edilson, David, Egídio, todos eles, o coração bate cruzeirense. Isso é motivo de orgulho. Todos querendo voltar e jogar no Cruzeiro. Nós fizemos as melhores contratações que tinham, hoje, no mercado brasileiro. Atravessamos até muitos outros clubes, que desejavam os mesmos jogadores que nós.




O Cruzeiro, além de manter a base para a próxima temporada - perdendo apenas Diogo Barbosa e Hudson, além de negociar Elber e Alisson - oficializou seis reforços: os laterais Edilson, Egídio e Marcelo Hermes, além do volante Bruno Silva e os atacantes David e Fred.

Missa em Ação de Graças
Para comemorar os 97 anos do clube, o Cruzeiro realizou a tradicional Missa em Ação de Graças no ginásio do Barro Preto. A missa foi ministrada pelo padre e cruzeirense Gilson de Oliveira Filho e contou com o coral organizado pelo Grupo Regina Meyer. Além disso, torcedores organizaram uma festa nos arredores do ginásio cruzeirense.


No evento quase toda a diretoria eleita esteve presente na primeira fileira da celebração. Menos o vice presidente de futebol Itair Machado, que não foi visto na celebração. Desta vez, a celebração foi feita no ginásio poliesportivo e contou com a presença de muitos torcedores nas arquibancadas e cadeiras.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte.com