Publicada em 28/12/2017, às 12:10

Negócios da China? Lista traz nomes que podem interessar a clubes brasileiros

Confira a situação dos jogadores do país que atuaram no futebol chinês em 2017. Tem cobiçados, como Ricardo Goulart, e medalhões, como Oscar e Pato, além de "escondidos"

Ricardo Goulart campeão chinês Guangzhou Evergrande (Foto: Reprodução / Instagram)

esde o “boom” do futebol na China, os clubes de lá sempre aterrorizaram os brasileiros nas janelas de transferências. Grandes jogadores que se destacaram por aqui foram seduzidos pelas altíssimas cifras asiáticas.

Mas há também o caminho inverso. Saudade do Brasil, falta de adaptação à cultura oriental e até esperança de disputar a Copa do Mundo podem fazer alguns atletas desejarem fazer o caminho de volta.

Ao todo, 32 brasileiros atuaram nas duas principais divisões do futebol chinês em 2017. O GloboEsporte.com levantou uma lista com os principais nomes. Será que algum deles teria chance de pintar no seu time do coração???



OS MAIS COBIÇADOS

Ricardo Goulart, atacante, 26 anos - Guangzhou Evergrande
Contrato até 19.01.2019
Valor de mercado: 16,00 M €*



“Rei” no futebol chinês, o atacante tem contrato até janeiro de 2019, mas já avisou que deseja voltar ao Brasil. Para isso, tem que convencer seu clube a negociá-lo. O Palmeiras é um dos possíveis destinos. O Cruzeiro, seu ex-clube, também sonha com o atacante.




Diego Tardelli, atacante, 32 anos - Shandong Luneng
Contrato até 20.01.2019
Valor de mercado: 4,50 M €*

Desde 2016 na China, Tardelli é outro jogador sempre desejado pelos clubes brasileiros. Flamengo e Corinthians chegaram a demonstrar interesse, mas o atacante já avisou: não vai sair de lá tão cedo. Vai, inclusive, renovar seu contrato por mais três temporadas.


TERMINANDO CONTRATO

Há bons nomes cujos contratos terminam no fim deste ano e ficam livres no mercado em 2018.

Aloísio, atacante, 29 anos - Hebei China Fortune
Contrato até 31.12.2017
Valor de mercado: 3,80 M €*

“Boi bandido”, Aloísio tem contrato com o Hebei China Fortune até o fim de 2017 e, caso não renove, ficará livre no mercado.

Ralf, volante, 33 anos - Guizhou Zhicheng
Contrato até 31.12.2017
Valor de mercado: 800 mil €*

Multicampeão pelo Corinthians, o volante Ralf não renovará com o Guizhou Zhicheng e ficará livre no mercado. O Timão, por enquanto, disse que o jogador não está em seu radar para 2018.

Muriqui, atacante, 31 anos - Guangzhou Evergrande
Contrato até 31.12.2017
Valor de mercado: 2,50 M €*

Após passagem decepcionante pelo Vasco em 2017, Muriqui voltou ao futebol chinês, onde atuou de 2010 a 2014. Seu contrato, porém, vence no fim da temporada.

Anselmo Ramon, atacante, 29 anos - Hangzhou Greentown
Contrato até 31.12.2017
Valor de mercado: 550 mil €*

Ex-Cruzeiro, o atacante é mais um a ficar livre no mercado em 2018. Interessa ao Botafogo.

CAROS E/OU COM MERCADO NA EUROPA

Na China também estão brasileiros muito valorizados e que ainda possuem mercado na Europa, como Oscar, Ramires, Pato… Jogadores que os clubes brasileiros dificilmente conseguiriam contratar.

Oscar, meia, 26 anos - Shanghai SIPG
Contrato até 31.12.2020
Valor de mercado: 23,00 M €*

Hulk, atacante, 31 anos - Shanghai SIPG
Contrato até 30.06.2020
Valor de mercado: 21,00 M €*

Pato, atacante, 28 anos - Tianjin Quanjian
Contrato até 31.12.2019
Valor de mercado: 7,50 M €*

Renato Augusto, meia, 29 anos - Guizhou Zhicheng
Contrato até 31.12.2021
Valor de mercado: 9,00 M €*

Ramires, volante, 30 anos - Jiangsu Suning
Contrato até 31.12.2019
Valor de mercado: 14,00 M €*

Alex Teixeira, meia-atacante, 27 anos - Jiangsu Suning
Contrato até 31.12.2019
Valor de mercado: 12,00 M €*

TEM NEGÓCIO?

Há também aqueles jogadores que não são tão caros, mas possuem contratos longos com seus respectivos clubes. Mas se bater aquela saudade do Brasil, será que não rolaria negócio? Outros chegaram há pouco tempo. Mas vai que não se adaptam...

Marinho, atacante, 27 anos - Changchun Yatai
Contrato até 31.12.2019
Valor de mercado: 1,40 M €*

Grande estrela da Central do Mercado do ano passado, Marinho tem contrato com o Changchun

Alan, atacante, 28 anos - Guangzhou Evergrande
Contrato até 19.01.2019
Valor de mercado: 7,50 M €*

Revelado pelo Fluminense, atacante tem brilhado na China, após se destacar no futebol austríaco. Tem contrato até o começo de janeiro de 2019.

Elkeson, atacante, 28 anos - Shanghai SIPG
Contrato até 31.01.2020
Valor de mercado: 5,00 M €*

Ex-Botafogo e Vitória, o atacante de 28 anos tem contrato até janeiro de 2020.

Júnior Urso, volante, 28 anos - Guangzhou R&F
Contrato até: 31.12.2019
Valor de mercado: 2,00 M €*

Renatinho, meia, 29 anos - Guangzhou R&F
Contrato até 31.12.2019
Valor de mercado: 1,50 M €*

Renatinho (Foto: Sports Sina) Renatinho (Foto: Sports Sina)
Renatinho (Foto: Sports Sina)

Gil, zagueiro, 30 anos - Shandong Luneng
Contrato até 17.01.2020
Valor de mercado: 5,50 M €*

Bruno Meneghel, atacante, 30 anos (ex-Vasco) - Changchun Yatai
Contrato até 31.12.2018
Valor de mercado: 350 mil € *

Alan Kardec, atacante, 28 anos - Chongqing Lifan
Contrato até 14.12.2018
Valor de mercado: 2,00 M € *

Rossi, atacante, 24 anos - Shenzhen
Contrato aé 31.12.2020
Valor de mercado: 600 mil €*

Fernandinho, atacante, 24 anos - Chongqing Lifan
Contrato até 31.12.2019
Valor de mercado: 2,20 M €*

“ESCONDIDOS”

Não é só na primeira divisão da China que há brasileiro jogando. Na segundona há também jogadores que poderiam cair bem em alguns clubes brasileiros.

Denilson, atacante, 32 anos - Hangzhou Greentown
Contrato até 31.12.2017
Valor de mercado: 400 mil €*

Biro Biro, atacante, 23 anos - Shanghai Shenxin
Contrato até 31.12.2018
Valor de mercado: 3,30 M €*

Adriano, atacante, 30 anos - Shijiazhuang Ever Bright
Contrato até 31.12.2018
Valor de mercado: 900 mil €*

BÔNUS TRACK

Marcelo Moreno, 30 anos - Wuhan Zall
Contrato até 31.12.2018
Valor de mercado: 2,80 M €*

Para finalizar, um “bônus track”. Moreno nasceu na Bolívia, mas também tem nacionalidade brasileira e é velho conhecido por essas bandas (já jogou por Flamengo, Grêmio, Cruzeiro e Vitória). Por isso, é sempre uma opção para o mercado verde e amarelo.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte