Publicada em 28/12/2017, às 20:11

Gallo avalia trabalho como bom e não fecha portas para novas contratações

Diretor de futebol planeja mudanças importantes no departamento da base a partir de 2018

Alexandre Gallo comenta o planejamento do Atlético-MG para 2018 (Foto: Bruno Cantini/ Atlético-MG)

Desde a apresentação oficial como novo diretor de futebol do Atlético-MG, no dia 14 de dezembro, Alexandre Gallo acertou com cinco reforços para o clube para a próxima temporada: Arouca, Samuel Xavier, Erik, Ricardo Oliveira e Roger Guedes. Algumas peças importantes deixaram a equipe, como Fred e Marcos Rocha, que vão defender outras equipes na próxima temporada, além de Robinho, que fica sem contrato.

No balanço geral feito por Alexandre Gallo, em entrevista para a TV Galo, o diretor de futebol considerou bom o trabalho feito pela nova diretoria até aqui, dentro dos objetivos de dar mais velocidade e rejuvenescer o elenco.

- Até agora, o trabalho tem sido bom, dentro do que a gente propôs de planejamento para o ano que vem. Estamos dando uma cara um pouco mais rápida para a equipe. Uma equipe com um pouco mais de jovialidade, apesar da contratação do Ricardo Oliveira, que hoje é um jogador extremamente forte fisicamente e fisiologicamente. O Arouca a mesma coisa. Levantamos tudo sobre os jogadores que vierem, desde a questão extracampo, até questões fisiológicas, físicas e técnicas. Estamos conscientes de tudo que estamos trazendo para o Atlético-MG, para termos uma equipe em condições melhores em 2018.



Arouca foi a primeira contratação da "era Sette Câmara" (Foto: Divulgação / Atlético-MG)



Apesar de já ter fechado com cinco jogadores para 2018, as portas do Atlético-MG não estão fechadas, e Gallo não descarta mais contratações para fazer do time alvinegro uma equipe forte para o próximo ano.



- Podem acontecer. O Atlético-MG não é diferente de qualquer outra equipe no Brasil e quer se reforçar. Nós temos objetivos para 2018, queremos conquistas. Para isso você tem que pensar na grandeza que o clube se encontra e a gente não pode ser diferente das outras equipes. É um ano de ajustes nossos, isso é importante passar para a torcida, mas mesmo sendo um ano de ajustes, a criatividade tem que estar em primeiro plano, e ela por ações dentro do mercado da bola, onde você consiga qualificar a equipe e abaixar os custos.




Categorias de base

Na apresentação como diretor de futebol, Alexandre Gallo destacou que mudanças grandes serão feitas no departamento da base. A principal modificação, segundo o diretor de futebol, será na captação de jogadores para utilizar a grande estrutura oferecida pelo Atlético-MG, visando a revelação com qualidade.


- A gente quer trazer algumas novidades nesses dois anos e meio que tive na seleção. O Gustavo Cupertino também está vindo para cá, era o supervisor das categorias de base, trabalhou muito tempo comigo na seleção olímpica. Estamos trazendo novidades e no início de janeiro vamos passar várias situações novas, principalmente na rede de captação efetiva em todo o Brasil. O Atlético-MG tem totais condições de estrutura de estar revelando uma quantidade de atletas melhor em qualidade, não em quantidade. Nós queremos qualificar nossos atletas, e para isso uma rede de captação vai ser importante. Esse é um dos projetos que a gente tem - completou o diretor de futebol em sua entrevista para a TV Galo.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte