Publicada em 28/12/2017, às 15:31

Diego Cavalieri, Henrique e mais seis estão fora dos planos do Flu para 2018

Além da dupla, Wellington Silva (lateral), Marquinho, Artur, Robert, Higor Leite e Maranhão já foram comunicados da decisão. Diretoria busca acordo amigável e recolocação em outras equipes

Henrique chegou em 2016 e era o capitão do Fluminense (Foto: Nelson Perez/Fluminense FC)

Para evitar atrasos salariais e necessidade de venda de jogadores, a diretoria do Fluminense tomou a decisão de reformular o elenco de futebol profissional. E a mudança foi efetivada nesta quinta-feira: Diego Cavalieri, Wellington Silva (lateral), Henrique, Marquinho, Artur, Robert, Higor Leite e Maranhão foram comunicados que estão fora dos planos para 2018.

Todos os oito jogadores foram informados nesta quinta-feira que não precisam se reapresentar no dia 3 de janeiro para o início da pré-temporada. Segundo o clube, trata-se de uma ''mudança pontual que visa reduzir a folha salarial''. Extima-se uma econômia anual de R$ 20 milhões.

Alguns nomes da lista chamam mais atenção. Henrique era titular e capitão do time. Diego Cavalieri, além de titular, tem muita história no clube: chegou em 2011 e foi um dos princis jogadores no título brasileiro de 2012. Depois de chegar a conclusão de que não tem como honrar os compromissos firmados pela gestão passada, a diretoria busca um acordo amigável com os atletas e sua realocação em outras equipes.



O pagamento das rescisões será feito através de uma estruturação financeira que o clube pretende anunciar no início do ano. O objetivo principal é montar um time competitivo e que caiba dentro do orçamento destinado ao futebol.

- Estamos prevendo uma redução de despesa em torno de 20 milhões ao ano na folha salarial do futebol com essas ações - disse Marcus Vinícius Freire, CEO do Flu, ao GloboEsporte.com.



FORA DOS PLANOS
Diego Cavalieri: contrato até 31/12/2019
Henrique: 31/12/2018
Marquinho: 12/07/2019
Artur: 31/12/2018
Robert: 31/12/2019
Higor Leite: 31/12/2018
Maranhão: 31/05/2019




A medida visa, principalmente, evitar novos atrasos salariais com os jogadores que seguirão no clube e serão contratados. Além da decisão de liberar e buscar o acordo amigável com os oito atletas, a diretoria também vai chamar para conversar outros funcionários (sejam eles membros da comissão técnica ou jogadores) que ela conta para 2018, mas também percebeu que terá dificuldades no pagamento. Neste caso, a busca será por uma renegociação dos direitos de imagem.

O planejamento começou em outubro, mas só foi finalizado recentemente porque o departamento de futebol estava incompleto. Após as chegadas do diretor esportivo de futebol Paulo Autuori e do anúncio do novo vice-presidente do departamento, Fabiano Camargo, o comitê de gestão bateu o martelo sobre a restruturação no elenco e avisou os jogadores. O grupo é formado ainda pelo técnico Abel Braga, pelo presidente Pedro Abad, pelo CEO Marcus Vinícius Freire e pelo diretor esportivo da base, Marcelo Teixeira.


Uma das principais preocupações da diretoria era tratar com respeito jogadores que foram importantes na história do Fluminense. Falta uma semana para a reapresentação.

- São jogadores que foram importantes na história do clube e por isso a nossa preocupação em tratá-los com maior respeito. Fizemos questão de avisá-los o mais rapidamente possível. Entendemos a preocupação dos torcedores, mas estamos montando uma equipe competitiva e que vai lutar por títulos em 2018 - resumiu o novo vice de futebol do Tricolor, Fabiano Camargo.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte