Publicada em 27/12/2017, às 11:50

De aposta a xodó: balanço do primeiro ano de Keno no Palmeiras é positivo

Atacante fez 54 jogos e foi o terceiro que mais atuou pelo Verdão em 2017

Keno marcou 12 gols em 2017 (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras)

Keno chegou discreto ao Palmeiras. Era uma aposta da diretoria alviverde. Rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro com o Santa Cruz, o atacante foi contratado entre reforços badalados no começo de 2017.

Mas, se no início o desempenho era uma incógnita, vieram os jogos para eliminar as dúvidas: o atleta cresceu, ganhou o carinho e o respeito da torcida e, entre os mais produtivos do setor ofensivo palmeirense, fechou a temporada como titular.

– Fico muito feliz pela campanha do Palmeiras neste ano. Não conseguimos o objetivo, que era conquistar títulos, mas isso acontece. Eu vim para cá sabendo que seria difícil jogar de titular pelas contratações, mas sabia que uma hora teria oportunidade. Fico feliz por ter terminado o ano como titular e por ter ajudado a equipe – disse.



Keno em 2017:

- Disputou 54 jogos, atrás de Prass (60 jogos) e Tchê Tchê (56 jogos)
- Marcou 12 gols na temporada, atrás de Willian (17 gols) e Dudu (16 gols)
- Foram cinco assistências no Brasileirão, empatado com Dudu e Willian
- Recebeu 38 faltas em 31 jogos no Campeonato Brasileiro



Além de chamar atenção pelos dribles e pela velocidade nas jogadas pelo lado do campo, o atacante se destacou em golaços, como os marcados contra Bahia, Botafogo e São Paulo. Teve até brincadeiras e comparações com Ronaldinho Gaúcho, quando torcedores criaram o apelido de "Kenaldinho".





– Faço gol bonito, né (risos)? É bom fazer gol bonito. Ou feio também. O que vale é o gol. Não fico feliz só quando faço gols. Preciso ajudar o Palmeiras em primeiro lugar. Não tem de apontar um ou outro jogador (como destaque do ano). É o grupo. Um ajudando o outro, somos mais fortes – afirmou.


Para 2018, o pensamento é claro: conquistar títulos. Depois de uma temporada com muita expectativa, o Verdão não conseguiu avançar no Paulistão, na Copa do Brasil e na Libertadores. E fechou o Brasileirão na segunda colocação.


A ideia é, com um treinador novo, aprender com os erros e fortalecer o grupo para o ano que vem.

– O que eu projeto é conquistar títulos. Vai ter treinador novo, vão vir reforços como o Lucas Lima, jogadores de muita qualidade, que vão ajudar o Palmeiras. Queremos ganhar títulos. Sabemos que o Palmeiras não conseguiu os títulos, mas agora é ver o que erramos para em 2018 não errarmos novamente – declarou.

– (Roger Machado) É um treinador que vai nos ajudar muito pelo trabalho que faz, de um jogo rápido e muito dinâmico. Eu tenho certeza que ele vai se dar muito bem aqui – completou.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte