Publicada em 25/12/2017, às 20:21

Saída de Anderson Barros do Vasco atrasa planejamento para 2018

Dirigente saiu do clube cruz-maltino na última sexta-feira, acertando a ida para o Botafogo. Presidente Eurico Miranda não deve contratar outro nome para o cargo em São Januário

Departamento de futebol do Vasco ficou desfalcado. Confira a seguir outras imagens na galeria especial LANCE! (Foto: Davi Fernandes/Lancepress!)

A saída de Anderson Barros do Vasco na última sexta-feira, acertando a transferência para o Botafogo, atrapalhará ainda mais o planejamento do departamento de futebol. O dirigente era o responsável direto pelas conversas com reforços, renovações e saídas de atletas.

Foi Anderson Barros, por exemplo, quem comandou as chegadas do volante Leandro Desábato e do atacante Rildo, únicos confirmados até o momento como reforços de olho na Conmebol Libertadores de 2018. As demais conversas existentes, lideradas por ele, estagnam.

Caberá agora a Eurico Brandão, mais conhecido como Euriquinho, filho do presidente Eurico Miranda e vice-presidente de futebol do Vasco assumir o comando das negociações envolvendo o futebol profissional. A tendência é que com a saída de Barros, agora, acertem nomes apenas de renovações, como o zagueiro Breno.



O presidente Eurico Miranda não deve contratar um substituto para Anderson Barros. A função deve ser assumida por Isaías Tinoco, que já atuou na função na atual gestão e já é funcionário do clube. A polêmica presidencial também influencia e já retardava o planejamento, vale lembrar.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!