Publicada em 25/12/2017, às 19:56

Empresário coloca lateral Buffarini próximo do Boca Juniors

Jogador teve uma temporada ruim pelo São Paulo e deve ser retornar à Argentina. Segundo agente do atleta, situação ainda está longe de ser fechada, mas transferência é negociável

O lateral perdeu posição para o garoto Éder Militão no fim da temporada (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

Um dos nomes que devem deixar o São Paulo em breve é o do lateral Buffarini. O argentino quase não foi utilizado pelo técnico Dorival Júnior no segundo semestre e está na mira do Boca Juniors, o clube mais popular do país vizinho. Caso os xeneizes oficializem uma proposta, o São Paulo não deve dificultar a transerência do atleta.

Curtindo as férias na Argentina, Buffarini tem participado de jogos festivos de fim de ano. A pessoas próximas, o lateral não esconde o desejo de assumir um novo desafio na carreira. O Boca Juniors, que tentou repatriar o defensor no meio da temporada, surge como uma possibilidade.

- Vejo Buffarini perto de Boca. As diferenças não são insuperáveis entre os clubes, e a oferta do contrato está longe de ser fechada, mas é negociável, afirmou o empresário do atleta Martín Guastadisegno em entrevista para a Fox da Argentina



De acordo com o representante do jogador, outras equipes do futebol argentino o procuraram para saber a situação do latera. Além do Boca, o River Plate e o San Lorenzo – clube que projetou Bufarrini para o futebol internacional - também teriam sinalizado interesse em contar com o futebol do atleta para a próxima temporada.

- O Boca compraria 50% dos direitos e manteria a opção de comprar os outros 50%. O San Lorenzo chegou a fazer uma consulta de qual era a situação dele, mas neste momento não poderia pagar. O River Plate também me procurou há 15 dias, disse Guastadisegno.



Contratado pelo São Paulo a pedido de Edgardo Bauza, Buffarini não teve um ano positivo com a camisa do Tricolor. O jogador começou com titular na lateral esquerda com Rogério Ceni, depois perdeu a vaga para Júnior Tavares. Escalado na direita – sua posição de origem -, o argentino deixou a desejar. No fim do ano, foi preterido pelo garoto Éder Militão, de apenas 19 anos. O jogador revelado no CT de Cotia é volante de formação.




Ao todo, o lateral entrou em campo em apenas 21 jogos nesta temporada. Não chegou a fazer gols, levou seis cartões amarelos e foi expulso no confronto diante do Defensa y Justicia, na primeira fase da Copa Sul-Americana. O jogador tem contrato com o Tricolor até a metade de 2019, mas é a diretoria o vê como negociável.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!