Publicada em 22/12/2017, às 13:41

São Paulo fez 'pedido impossível' ao Cruzeiro para liberar Hudson. Entenda o negócio

A diretoria do São Paulo tentou a contratação de Alisson e, na volta, uma parte em dinheiro, cerca de 400 mil euros. Porém, o atacante é 'inegociável' na visão de Mano Menezes

(Foto: Dudu Macedo/Foto Arena)

O volante Hudson já se despediu dos torcedores do Cruzeiro nas redes sociais, gerando assim a revolta dos apaixonados pela camisa azul e até dos jogadores. Mas a Raposa tentou de várias maneiras manter o meio-campista. Nos tratos com o São Paulo, entretanto, o Tricolor fez um pedido que os mineiros não conseguiram atender.

O Cruzeiro ofereceu alguns jogadores para o São Paulo além do dinheiro. Em algum momento, o clube paulista queria apenas o dinheiro, 1,5 milhão de euros (R$5,8 milhões). No decorrer dos tratos, o valor reduziu para 1,2 milhão de euros (R$ 4,7 milhões).

De acordo com a apuração da Gazeta Esportiva, entretanto, que o Tricolor fez um pedido que o Cruzeiro considerou abusivo. A diretoria do São Paulo tentou a contratação de Alisson e, na volta, uma parte em dinheiro, cerca de 400 mil euros.



No pensamento do Cruzeiro a negativa. Não pelo dinheiro – apesar de o clube não contar com grande fluxo em caixa –, mas pelo jogador. Alisson é um pedido do técnico Mano Menezes que deseja contar com o futebol do jogador e não admitiu perde-lo para a próxima temporada.

Em algum momento, o São Paulo se interessou em fazer a troca de igual para igual, fica Hudson e vai Alisson. O pedido, entretanto, novamente não foi atendido, o treinador azul bateu o pé e pediu a permanência do atacante.



Com isso, Alisson segue no Cruzeiro. Já Hudson não, o jogador confirmou pelo Instagram que volta para o São Paulo em 2018.




Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports