Publicada em 22/12/2017, às 11:56

São Paulo cogita utilizar Hudson em 2018

Volante é aprovado pelo técnico Dorival Júnior e vai se reapresentar com o elenco

Hudson foi muito bem no Cruzeiro (Foto: Washington Alves/Cruzeiro)

O São Paulo vê com bons olhos o retorno de Hudson. O volante era uma das prioridades do Cruzeiro para a temporada 2018, mas não houve acordo financeiro com a equipe paulista para que ele ficasse em definitivo. Com isso, o jogador se reapresentará no CT da Barra Funda no dia 3 de janeiro. Em uma rede social, o atleta comunicou a saída da Raposa.

Pessoas ligadas ao departamento de futebol do São Paulo revelaram ao GloboEsporte.com que o técnico Dorival Júnior gosta do estilo de jogo de Hudson e que ele seria um bom reforço para o elenco. A disputa no setor é grande, já que Petros tem presença assegurada na equipe, e Jucilei vai permanecer após ter os direitos comprados.

E como fica?



Há espaço para Hudson. O time terá competições em sequência no primeiro semestre (Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Copa Sul-Americana). Dorival precisará de um elenco maior e de mais qualidade do que o de 2017.

Hudson deu conta do recado quando utilizado, tanto que terminou a temporada de 2016 como titular com Edgardo Bauza e depois com Ricardo Gomes. No início de 2017, a diretoria resolveu colocá-lo em uma troca com o Cruzeiro por Neilton. Enquanto o meio-campista caiu como uma luva na equipe de Mano Menezes, o atacante fracassou e rapidamente foi liberado para o Vitória.



Por enquanto, o meio-campista se reapresentará no Tricolor no início de janeiro. Mas o representante do atleta, Luciano Couto, revelou a procura de outros clubes do futebol brasileiro. Um deles seria o Santos para a disputa da Taça Libertadores. O vínculo de Hudson com o São Paulo vai até 31 de dezembro de 2019.




O que houve com o Cruzeiro?

O acordo entre mineiros e paulistas previa que o Cruzeiro tinha preferência para adquirir 50% dos direitos de Hudson por € 1,5 milhão (pouco mais de R$ 5,8 milhões na cotação atual). A diretoria celeste não quis gastar todo esse dinheiro e fez uma primeira proposta de € 500 mil (R$ 1,96 milhão), mais 25% dos direitos do atacante Lucca no "combo". A oferta foi recusada.


A segunda tentativa foi uma oferta de € 700 mil (R$ 2,74 milhões), valor que seria pago por apenas 25% dos direitos, e não mais por 50%, como previsto anteriormente. Também não houve êxito. No início da semana, o empresário do jogador avisou que a situação precisava ser resolvida para que o jogador pudesse se programar. Sem acerto, ele voltará ao Tricolor.

Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte