Publicada em 22/12/2017, às 23:58

Grêmio negocia renovação de mais um campeão da Libertadores para o próximo ano

Com a saída de Lucas Barrios, diretoria do Imortal corre atrás de um centroavante e também da manutenção de Jael, autor da assistência do gol de Cícero, no primeiro jogo da final do torneio continental

(Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Apesar de não ter feito um gol pelo Grêmio, o centroavante Jael foi o responsável pela assistência do tento marcado por Cícero, na final da Conmebol Libertadores. Com vínculo até o fim do ano, ele demonstra vontade de permanecer no Grêmio em 2018. O empresário do jogador está em Porto Alegre negociando com a direção gremista.

“É o meu único pensamento de ficar no Grêmio ano que vem. Meu empresário está conversando com a direção e minha cabeça está focada em 2018. Espero renovar e torço para que esse desfecho se resolva logo. Eu ainda não falei com meu empresário em relação a contrato. Ele me falou que o Grêmio ia formular uma proposta e ia nos passar. Estou aguardando ainda. A minha vontade é ficar em Porto Alegre. Minha vontade, vontade da minha esposa e vontade da minha família. Minha vontade maior é porque sei que posso ajudar o Grêmio. Eu não tive um ano positivo, mas sei que posso ser decisivo e ajudar o Grêmio. Agradeço ao Renato por ter acreditado em mim”, disse Jael à Rádio Bandeirantes.

A ideia da direção do Grêmio é manter o atual salário do jogador e renovar por mais uma temporada. No entanto, o jogador pede um aumento de seus vencimentos, o que complica a negociação.



Jael chegou ao clube no início de 2017, mas ficou sete meses afastado dos gramados devido a uma lesão. O jogador terminou 2017 com 18 jogos e sem marcar gols. Com a saída de Lucas Barrios, o jogador pode receber oportunidade no ataque do Grêmio em caso de renovação.

A falta de gols do centroavante fez a torcida perder um pouco a paciência com Jael, que respondeu dentro de campo dando assistências para gols importantes, como o passe para Cícero garantir a vitória gremista na primeira partida da final da Libertadores.



“Em relação às críticas, elas entram em um ouvido e saem pelo outro. Sei que as coisas vão acontecer. Espero que 2018 seja um ano de conquistas, eu vou trabalhar e ralar muito para isso”, concluiu.




Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports