Publicada em 22/12/2017, às 23:29

Carille diz que já esperava saída de Jô e garante negócios "bem adiantados"

Técnico do Corinthians participa de amistoso beneficente na Arena Condá e evita lamentar perda do artilheiro para o futebol japonês

Fábio Carille esteve em Chapecó na noite desta sexta-feira (Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians)

Fábio Carille evitou lamentar a saída do atacante Jô, artilheiro do Corinthians e eleito o melhor jogador do Campeonato Brasileiro. Na tarde desta sexta-feira, o Nagoya Grampus, do Japão, apresentou uma proposta de 11 milhões de euros (cerca de R$ 43 milhões) e vai contar com o atleta na próxima temporada.

O técnico do Timão participou nesta sexta de um amistoso beneficente da Associação Brasileira das Vítimas do Acidente com a Chapecoense, a Abravic. Antes da bola rolar na Arena Condá, ele comentou que já esperava a saída do atacante, pelas boas atuações e pelos gols marcados.

- Desprevinido não nos pegou, é normal pelo ano que fizeram. Tanto ele, quanto o Arana, o Pablo. É normal que as propostas apareçam. Já passamos por isso em 2015. O atleta se destaca e corre o risco de vermos eles indo embora - disse Carille.



Apesar da perda, o comandante tranquilizou a torcida e afirmou que o substituto deve ser anunciado nos próximos dias.

- Já temos sim negócios bem adiantados. Já sabia que podia acontecer. Tem outros nomes que podemos anunciar a qualquer momento. Tem vários nomes, mas é chato falar. Deixa a diretoria trabalhar quieta. A diretoria está se falando bastante para que venham jogadores.



O Corinthians já se movimenta atrás de um substituto para Jô, de saída para o Nagoya Grampus, do Japão. A diretoria vê carência de opções no mercado nacional e procura um atacante sul-americano. Neste sentido, um dos nomes que agrada ao técnico Fábio Carille e à comissão técnica é o do argentino Jonathan Calleri, de 24 anos, atualmente no Las Palmas, da Espanha.




Jô não fica para a disputa do Brasileirão (Foto: Marcos Ribolli)



Emmanuel Gigliotti, um dos destaques do Independiente, da Argentina, no título da Copa Sul-Americana foi oferecido nas últimas semanas ao Corinthians. Ele é apenas um dos diversos nomes analisados pela diretoria, a comissão técnica e o CIFUT (Centro de Inteligência do Futebol) do Timão.


Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte