Publicada em 20/12/2017, às 13:39

Presidente do Palmeiras reafirma que Mina só sai se Barça exercer prioridade

Maurício Galiotte está no Paraguai para acompanhar sorteio da Libertadores

Zagueiro colombiano é especulado para substituir Mascherano (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

Assunto recorrente nesta janela de transferências, o futuro de Yerry Mina voltou a ser comentado pelo presidente do Palmeiras nesta quarta-feira. Ao chegar ao Paraguai para o sorteio da Libertadores, Maurício Galiotte reafirmou que não há nenhuma conversa sobre saída do zagueiro.

– O Barcelona tem prioridade na compra a partir da metade do ano por valor pré-estipulado. Se o Barcelona não exercer, o Mina não vai – disse o dirigente, ao negar que tenha recebido qualquer contato.


– Não tem nenhuma posição oficial do Barcelona.




Em 2016, a diretoria aproveitou o bom relacionamento com o clube espanhol para convencer o colombiano a vestir a camisa alviverde antes de jogar na Europa. No contrato, está estabelecida uma prioridade de compra (por 9 milhões de euros) após a Copa do Mundo da Rússia.

Campeão nacional em sua primeira temporada no Brasil e constantemente convocado para sua seleção, o jogador de 23 anos tem sido especulado quase que diariamente como o mais provável candidato a substituir o argentino Javier Mascherano no Barcelona.



Além de Galiotte afirmar que não houve procura do clube catalão até o momento, o O Palmeiras não tem interesse em negociar Mina agora. Para que o Barcelona possa levá-lo em janeiro, os termos financeiros do acordo teriam que ser renegociados.




Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte