Publicada em 19/12/2017, às 20:09

Peñarol diz como tratará Felipe Melo e Palmeiras caso os reencontre

Presidente do clube uruguaio, Jorge Barrera, pregou um clima de paz com o Alviverde, mesmo após a confusão na fase de grupos da última edição da Conmebol Libertadores Bridgestone

(Foto: Divulgação)

Nada de rancor. Mesmo após as cenas de selvageria na derrota do Peñarol por 3 a 2 para o Palmeiras, no Uruguai, pela 4ª rodada da fase de grupos da última Conmebol Libertadores Bridgestone, que teve como destaque o soco certeiro do volante Felipe Melo no rosto de um uruguaio, o Carboneros guardam qualquer tipo de remorso pela confusão.

Já no Paraguai para o sorteio das chaves da próxima edição, nesta quarta-feira (20 de dezembro), o novo presidente do clube uruguaio, Jorge Barrera, deu declaração ao diário Lance! que mostrou que a situação entre as duas equipes, que podem voltar a se encontrar na competição em 2018, já está resolvida.

“Somos civilizados. Rancor zero. Futebol tem uma mensagem positiva, de paz”, afirmou o mandatário.



Cabeça de chave no sorteio, ao lado de outros quatro brasileiro, o Peñarol pode ficar no mesmo grupo do Alviverde, que está no Pote 2. Como duas equipes do mesmo país não podem ficar no mesmo grupo, são grandes as chances de isso acontecer.

Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports