Publicada em 19/12/2017, às 15:02

Após saída turbulenta, Corinthians toma medida para resolver 'decisão polêmica' sobre Pablo

Passadas as complicações do período que resultou no fim das negociações, clube já providenciou uma faixa de campeão brasileiro e uma medalha para o defensor, que não tem seu retorno totalmente descartado

(Foto: Marco Galvão/Foto Arena)

A relação entre o Corinthians e o zagueiro Pablo, estremecida desde o começo do ano, chegou ao seu pior estádio no final do mês passado, quando foi acordado entre as partes que o Alvinegro não adquiriria os direitos econômicos do atleta, pertencentes ao Bordeaux (FRA). Passadas as complicações do período, porém, o clube já providenciou uma faixa de campeão brasileiro e uma medalha para o defensor, que não tem seu retorno totalmente descartado.

A primeira láurea recebida pelo defensor, que reclamou publicamente por ter sido impedido de jogar na partida da entrega da taça, contra o Atlético-MG, foi uma faixa de campeão, entregue a todos do elenco. O responsável por recebê-la foi o seu empresário, Fernando César, que ficou de repassá-la ao cliente, atualmente em férias na cidade de Fortaleza.

A medalha, por sua vez, foi um pedido direto do clube para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), alegando que alguns dos seus profissionais ficaram sem o prêmio, como o gerente de futebol, Alessandro. Assim que a encomenda chegar, o Alvinegro procederá com a entrega aos respectivos destinatários, entre eles o camisa 3.



Ainda que a relação tenha melhorado, porém, seu retorno é improvável. Pessoas ouvidas pela Gazeta Esportiva, tanto da comissão técnica quanto da diretoria, surpreenderam-se pela demora do atleta em anunciar qual será o seu destino em 2018. Há cerce de uma semana, seu agente chegou a dizer que o defensor estava muito perto de defender o arquirrival Palmeiras, mas, até o momento, nada foi confirmado.

Envolvidos na negociação, dirigentes suspeitaram que a pedida de luvas adiantadas feita pelo empresário indicava um acerto prévio com outro clube. Porém, decorridos 15 dias do final da competição e quase um mês do anúncio de que Pablo não seguiria no Timão, nada há de certo sobre o seu destino.



Considerado um nome caro para os padrões nacionais, Pablo custaria cerca de R$ 12 milhões ao Corinthians, além de salários e bonificações. Para outras equipes, no entanto, a quantia pode chegar até a R$ 24 milhões, dependendo da pedida do Bordeaux.




Sendo assim, conforme o tempo passar e o negócio não sair, é possível que Corinthians e jogador retomem as conversas para permanência, provavelmente por valores mais baixos do que os de outrora. Essa possibilidade, porém, é ainda bastante improvável no olhar dos responsáveis pelo futebol corintiano.

Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports