Publicada em 18/12/2017, às 21:29

Em cerimônia de posse, presidente do Cruzeiro fala sobre Edílson, Bruno Silva e Hudson

Wagner Pires de Sá toma posse como novo mandatário e comenta sobre alvos do Cruzeiro para a próxima temporada

(Foto: Divulgação)

Wagner Pires de Sá tomou posse como presidente do Cruzeiro na noite desta segunda-feira, ao lado dos novos integrantes da gestão do clube, no Centro de Belo Horizonte.

O dirigente age internamente ao lado do diretor de futebol Itair Machado em busca de reforços. Ao contrário do esperado, nenhum nome foi anunciado.

Questionado sobre o tema, Wagner Pires enfatizou que o lateral-direito do Grêmio, Edílson, interessa a Raposa.



- Interessa, como todos esses jogadores que a própria imprensa… Nós estamos numa entressafra do esporte. É claro que a imprensa procura notícia, nós temos que dar notícia para alimentar esse público enorme que vocês já conquistaram. Mas eu prefiro não declinar nomes. Até para que nós possamos negociar nossos jogadores tranquilamente - comentou o presidente.

O dirigente, no entanto, não quis confirmar se uma proposta já foi feita ao jogador. Wagner Pires de Sá aproveitou para falar sobre as negociações com o Botafogo para ter o Bruno Silva.



- Eu prefiro declinar dessa pergunta. Como eu disse: nós temos hoje conversa mais tranquila com o Botafogo, com o Bruno Silva. Estamos dependendo de uma resposta apenas do Botafogo. Acredito que até o meio da semana nós já tenhamos resolvido.




Sobre Hudson, jogador emprestado pelo São Paulo, o dirigente garantiu que o Cruzeiro fez uma contraposta. A Raposa acredita que o valor de 1,5 milhão de euros, pedido pelo São Paulo, é elevado para um jogador que completará 30 anos no mês que vem. O prazo para a compra dos direitos termina no fim deste ano.

- Fiquei sabendo desse ultimato pela imprensa. Fizemos uma contraproposta para um abatimento no preço do Hudson. Até o meio da semana, devemos ter resolvido. Mas o Cruzeiro é muito bem servido nessa posição de meio-campo. O Hudson é de uma importância enorme, grande jogador, seria excelente que ele continuasse com a gente. Temos que ver o orçamento do clube. Os clubes brasileiros estão passando por uma situação difícil. O futebol europeu está inflacionando o mercado.


Conteúdo publicado originalmente no site Lance!