Publicada em 13/12/2017, às 11:14

Agente faz acordo com Corinthians e desiste de ir à Justiça por Dutra

Clube pagará comissão a empresário Carlos Corsini, mesmo sem ele ter tocado a negociação da contratação de Júnior Dutra. Timão temia imbróglio na Justiça

Júnior Dutra ao lado do diretor Flávio Adauto e o gerente Alessandro, ao ser anunciado (Foto: Divulgação)

O Corinthians decidiu pagar comissão ao empresário Carlos Corsini mesmo sem ter finalizado com ele a contratação do atacante Júnior Dutra, anunciado como reforço na semana passada. Corsini ameaçou ir à Justiça cobrar seus direitos por ter iniciado as tratativas com autorização da família do jogador no início da negociação. Temendo um imbróglio judicial, o Timão decidiu ressarcir o agente.

- Entramos em acordo. O Corinthians é um clube sério, sempre honrou seus compromissos e agora não teria por que ser diferente agora. Está tudo certo, não tem nada mais de processo - afirmou Corsini, ao LANCE!.

Carlos Corsini iniciou as conversas com o Corinthians por Dutra ao ser autorizado pela família do jogador então no Avaí. No início de outubro, ele chegou a dar o acordo como certo, mas o Timão recuou e chegou a congelar as tratativas pelo fato de haver um desacerto entre o empresário e os pais do atacante. As negociação só foi retomada no início de novembro, quando houve o duelo contra o Avaí na Arena Corinthians, e os dirigentes do Alvinegro se encontraram com os pais de Dutra. Ao ficar ciente disso, Corsini ameaçou ir à Justiça cobrar sua parte. Ele criticou a postura de Sueli, mãe do jogador.



Júnior Dutra foi anunciado na semana passada após assinar dois anos de contrato com o Timão. Ele marcou nove gols no Campeonato Brasileiro e agrada ao técnico Fábio Carille por exercer diferentes funções no ataque, tanto de lado como mais centralizado. O contrato do atleta com o Avaí chegou ao fim agora em dezembro, por isso ele chegou sem custos de transação.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!