Publicada em 12/12/2017, às 18:14

Predestinado, Everton é eleito melhor em campo e vibra com gol em "jogo da vida"

Atacante entra no segundo tempo e anota gol da vitória na prorrogação

Everton garantiu vitória do Grêmio sobre o Pachuca (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)

Após um primeiro tempo truncado, complicado, Everton ingressou no Grêmio no segundo tempo contra o Pachuca, nesta terça-feira, no Estádio Hazza Bin Zayed, com objetivo de aumentar o poderio ofensivo e conseguiu. Predestinado, anotou o gol da vitória por 1 a 0 na prorrogação e carimbou vaga para final do Mundial de Clubes.

Como resultado, Everton acabou eleito o melhor em campo pela Fifa. Na saída de campo, festejou o feito histórico obtido.

– Era o jogo das nossas vidas, como será a final. Nós não sabemos quando vamos viver esse momento novamente, é único. Tive a oportunidade de entrar e ajudado minha equipe e ter feito o gol. Já faz algum tempo que venho entrando e dado conta do recado – destacou.



Com o gol, Everton chegou ao 12º tento na temporada. Mesmo reserva, é o atleta do Grêmio com maior número de jogos pelo time no ano. Ou seja, uma arma constante de Renato Portaluppi.

O único e sofrido gol saiu só aos 4 minutos da prorrogação. O atacante aproveitou assistência de lateral e fez os milhões de gremistas pelo mundo berrarem alto pelo sonho da taça do Mundial de Clubes. Acertou um belo chute cruzado, da entrada da área.



Agora, o Grêmio espera pelo vencedor entre Real Madrid e Al Jazira, que se enfrentam às 15h desta quarta, no Zayed Sports City, em Abu Dhabi. A grande final ocorre às 15h de sábado, no Zayed Sports City.




Conteúdo publicado originalmente no site GloboEsporte