Publicada em 12/12/2017, às 15:51

Juíza decide manter suspensão de votos da urna 7 na eleição do Vasco

Decisão final ainda passa por desembargadora e futuro da presidência do clube cruzmaltino fica em aberto até o fim do processo judicial

Eurico afirmou que Vasco irá provar legalidade da eleição (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Se a temporada do Vasco dentro dos gramados já terminou, a briga judicial pela eleição para a presidência do clube segue a todo vapor. Nesta terça-feira, a juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves decidiu por manter a suspensão dos votos da "urna 7".

A decisão acontece após laudo da perícia determinar que não havia como comprovar a regularidade dos sócios que realizaram a votação de maneira separada no fim do mês passado.

A juíza ainda pediu para que Eurico Miranda e a oposição, encabeçada por Julio Brant, se pronunciem a respeito dos laudos divulgados pela perícia.



No entanto, o resultado da eleição ainda depende da desembargadora Marcia Alvarenga, que terá a palavra final em relação à suspensão ou não dos votos da urna 7.

Conteúdo publicado originalmente no site O Dia