Publicada em 11/12/2017, às 18:24

Auxiliar de Renato "mede" campo, e Grêmio vê grama alta em estádio da semi

Alexandre Mendes conta passos da linha da área até lateral. Delegação tricolor comentou internamente sobre condição e ficou com dúvida se gramado seria cortado

Marcelo Grohe gesticula com supervisor da logística (Foto: Eduardo Moura)

O Grêmio realizou na tarde desta segunda-feira, após o treino, o reconhecimento do gramado do Hazza Bin Zayed, palco da semifinal do Mundial de Clubes, contra o Pachuca. Como a Fifa não autoriza que se faça nada no campo, os jogadores apenas caminharam no local, de tênis, observaram a disposição dos refletores e tiraram fotos. O auxiliar Alexandre Mendes contou os passos desde a pequena área até a linha de lado.

A intenção era clara de pegar referências e passar para os jogadores, especialmente para cruzamentos e jogadas pelos lados do campo. Além, claro, de conferir as medidas do campo. Os parâmetros da Fifa são de 105 metros de comprimento por 68 metros de largura. Conforme o GloboEsporte.com apurou, ficou uma dúvida se o campo passará por algum cuidado até a partida, porque a grama foi considerada um pouco alta pelos gremistas.

A posição dos refletores também é um ponto fundamental, especialmente para os goleiros. Marcelo Grohe foi o último atleta a deixar o campo, ao lado de Paulo Victor, Bruno Grassi e do preparador Rogério Godoy, e saiu gesticulando com o supervisor da logística, Marcelo Rudolph, apontando para cima e olhando as luzes.



Os jogadores circularam por todo o campo e tiraram fotos com o fotógrafo gremista. Renato também esteve em uma das metades do gramado, olhou os detalhes e rumou para o vestiário fazendo sinal de positivo para as câmeras.

O Tricolor tem a equipe encaminhada para o confronto, após um treino fechado realizado por Renato neste domingo. O treinador deve ter Michel na vaga do lesionado Arthur, que sequer viajou para os Emirados Árabes. Outra opção seria colocar Léo Moura no meio-campo e Ramiro mais recuado. No entanto, esta alternativa é menos provável.



Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte