Publicada em 10/12/2017, às 15:25

Atuação do Pachuca não ilude Renato: "Todo mundo quer ganhar do Grêmio"

Técnico fala sobre rival na semifinal do Mundial de Clubes e prevê dificuldades no confronto de terça-feira, mas diz que grupo está consciente

(Foto: Eduardo Moura/GloboEsporte.com)

O Grêmio conheceu neste sábado o seu rival na semifinal do Mundial de Clubes. Será o Pachuca, do México, que sofreu para vencer o Wydad Casablanca, do Marrocos, por 1 a 0, na prorrogação. O técnico Renato Gaúcho e o grupo de jogadores assistiram ao jogo juntos no hotel da concentração, em Al Ain. Não viram a prorrogação por conta do treino de sábado, mas já deu para ter uma boa ideia do que esperar na semifinal. E, segundo Renato, não deve haver nenhuma facilidade.

Em entrevista à Grêmio TV, Renato falou sobre a equipe mexicana e destacou que a atuação fraca contra a equipe marroquina pode ter sido enganosa. O Pachuca deu bastante espaço e teve muitas dificuldades para levar perigo ao gol do rival, mesmo com um homem a mais a partir dos 23 minutos do segundo tempo – o volante Nakach foi expulso após receber o segundo amarelo. O gol da vitória só veio aos 6 minutos do segundo tempo da prorrogação, anotado por Guzmán.

– Uma semifinal é sempre muito difícil. Às vezes você vê uma partida de um adversário, você não vê tanta qualidade, de repente a equipe não jogou tão bem. Mas todo mundo quer ganhar do Grêmio, todo mundo quer ganhar do Real Madrid. Então pode ter certeza que essa semifinal vai ser bastante difícil. Por outro lado, fico um pouco mais tranquilo porque tenho um grupo bastante consciente, bastante responsável. Nós assistimos ao jogo juntos, eles sabem exatamente o que deve ser feito. Até porque, se nós vencermos a Libertadores de uma maneira, não tem porque mudar – afirmou o técnico.



O auxiliar de Renato, Alexandre Mendes, acompanhou a partida no Estádio Zayed Sports City, em Abu Dhabi, junto com o presidente Romildo Bolzan Júnior, o vice de futebol Odorico Roman e o vice Adalberto Preis, entre outros dirigentes. E a avaliação geral é de que foi um jogo fraco tecnicamente, no qual os dois times apresentaram até certa ingenuidade, mas que é preciso levar em conta fatores extracampo, como adaptação ao fuso horário e até a ansiedade pela estreia.

O confronto entre Grêmio e Pachuca ocorre na terça-feira, às 15h (horário de Brasília), no estádio Hazza Bin Zayed, em Al Ain. Quem vencer, espera na final do Mundial o vencedor do duelo entre Real Madrid e Al Jazira. O time da casa bateu os japoneses do Urawa Reds por 1 a 0 também no sábado e se classificou para as semifinais.



Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte