Publicada em 07/12/2017, às 18:47

Veiga diz que quer jogar mais e relata papo com Alex sobre esperar a vez

Meia diz que não sabe sobre interesse de outros clubes e espera jogar mais para o próximo ano ser melhor. Ídolo do clube, Alex lembrou a ele que viveu situação parecida

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Raphael Veiga participou de 22 jogos do Palmeiras em 2017, número considerado baixo pelo próprio jogador. O meia disse nesta quinta-feira que espera atuar mais na próxima temporada e contou que teve uma conversa com Alex, ídolo do clube e seu amigo, sobre esperar a vez no clube.

LEIA MAIS

- Reforço na zaga: Palmeiras decide ficar com Antônio Carlos por mais um ano

- Palmeiras descarta envolver Guerra em negócio por Scarpa; veja qual o "plano" do Verdão

- Empresário coloca Pablo perto de acerto com o Palmeiras para 2018

- Palmeiras vence no sub-20 e busca vaga nas quartas de final da Copa RS

- Leia mais notícias sobre Palmeiras em www.futnet.com.br/palmeiras




- O Alex e eu conversamos às vezes pelo telefone. Ele me passou confiança, até porque quando ele chegou no Palmeiras não foi tão fácil. Ele esperou um ano para as coisas acontecerem, parecido com o que está acontecendo comigo - declarou o camisa 20, ao programa "Estadão Esporte Clube".

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Contratado no início desta temporada após se destacar pelo Coritiba, o jovem de 22 anos tem contrato até o fim de 2021 e avisou que não sabe sobre ofertas para deixar o Palmeiras. Questionado sobre até quando terá paciência para conquistar seu espaço, disse que isso será medido ao longo do próximo ano.

- Eu não sei mensurar a minha paciência, mas isso vai de acordo com o ano. Nesse ano eu não joguei tudo o que queria jogar. Todo jogador quer estar em todos os jogos possíveis e comigo não é diferente, eu também quero jogar. Em relação a paciência, as coisas vão acontecer naturalmente a partir do ano que vem. Na pré-temporada eu vou sentindo como estão as coisas. Mas, como eu disse, eu quero jogar - declarou ele, que é tratado pela diretoria como uma aposta para o futuro.



- A minha expectativa é que o ano que vem seja bem melhor. Esse ano foi de aprendizado, e creio que ano que vem vai ser bem melhor.

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte