Publicada em 18/11/2017, às 22:09

Após vitória, nem jogadores do Inter entendem gol anulado: "Apitou e paramos"

Héber Roberto Lopes anula gol legítimo dos donos da casa no início do segundo tempo e gera polêmica. Edenílson revela pedido de desculpas do juiz

Lance do gol anulado do Goiás (Foto: Reprodução / Premiere)

O Inter conseguiu vencer o Goiás por 2 a 0 na tarde deste sábado, no Serra Dourada, mas em um jogo que contou com boa dose de polêmica (veja acima). O árbitro Héber Roberto Lopes anulou um gol que seria legítimo dos donos da casa no início do segundo tempo.
E nem os jogadores colorados entenderam.

"Na hora eu não entendi, mas ficou bem claro o apito, não sei cara. Foi nítido, ele apitou e nós paramos" (Uendel)

Aos três minutos da etapa complementar, Victor Bolt, que tocou de primeira na infiltração para Carlinhos. O lateral tocou na medida, e Gustavo empurrou para as redes. Mas o árbitro deu bola ao chão para reiniciar o jogo, o que deixou todo mundo confuso.



Na saída de campo, os jogadores do Inter não conseguirem entender o lance. Uendel e Thales, por exemplo, disseram que escutaram o apito e pararam a jogada.

– Na hora eu não entendi, mas ficou bem claro o apito, não sei cara. Foi nítido, ele apitou e nós paramos. Claramente o apito influenciou para pararmos – conta Uendel.



– Eu também não consegui entender. Ele (Héber) apitou e nós paramos. O juiz disse que apitou e assumiu a responsabilidade – completa Thales.




Já o meia Edenílson revelou um pedido de desculpas do Héber. Mas argumentou que o Inter foi merecedor do placar.

– Ele pediu desculpas aos jogadores do Goiás, mas ele apitou antes. Nossos jogadores pararam. Quando ele apitou, paramos. E não pode voltar atrás. Ele pediu desculpas, mas nós fizemos por merecer a vitória – frisou.


Poucos minutos após o lance, o Inter cresceu na partida, principalmente após o ingresso de Camilo na segunda etapa. Pottker anotou os dois gols, com passes do meio-campista.

Com a vitória, o Inter segue vivo na luta pelo título da Série B. Com 68 pontos, o time gaúcho precisa vencer o Guarani na última rodada, em Porto Alegre, e torcer para que o América-MG, que tem 70, não derrote o CRB, em Belo Horizonte.

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte