Publicada em 14/11/2017, às 17:40

Thiago Neves revela meta para 2018 no Cruzeiro e dá conselho a Diogo Barbosa

Próximo de cumprir um dos objetivos pessoais para este ano, TN30 estipula números para a próxima temporada; para o meia, o lateral-esquerdo, alvo do Palmeiras, deve ficar no clube celeste

Thiago Neves tem bons números nesta temporada (Foto: Washington Alves/Light Press)

Assim que chegou ao Cruzeiro, em janeiro, Thiago Neves avisou: tinha como meta distribuir 15 assistências e fazer 20 gols. Faltam quatro jogos para a temporada acabar, e ele está próximo de alcançar o objetivo de passes - atualmente, está com 14 assistências. Além disso, soma 15 bolas na rede, um bom número para um jogador que atua no meio de campo. E em 2018? Vai dobrar a meta?

- Isso aí é só Neymar, Cristiano Ronaldo e Messi (risos). A minha meta é essa (15 assistências e 20 gols), vai ser essa também no ano que vem. Eu já deixei bem claro que é muito difícil, no meio de campo, fazer 20 gols. Tem uns que até fazem, mas era a meta que eu tinha estipulado. Eu e meu empresário. Estou próximo de atingir. Vou ganhar uma jantinha dele (empresário) nesta semana… dando uma assistência na quarta (risos). Era o que eu queria, chegar próximo desses números. Feliz na vida. Espero matar isso aí na quarta-feira (diante do Avaí, às 19h30, no Mineirão).

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Até aqui, Thiago Neves disputou 54 jogos, sendo 30 pelo Campeonato Brasileiro, 13 pela Copa do Brasil, nove pelo Mineiro e duas pela Sul-Americana. A única temporada em que atuou mais vezes foi em 2011, pelo Flamengo, quando entrou em campo 57 vezes (clique aqui e confira). Os próximos confrontos do Cruzeiro são Avaí, Vitória, Vasco e Botafogo.

- Acho que foi o melhor (ano da carreira), pela conquista que a gente teve, importantíssima. Para mim, para o Cruzeiro. Por ter sido a principal contratação do clube, uma responsabilidade enorme. Aí você chega e ganha um título tão importante como foi. Jogar quase 60 jogos num ano não é fácil para um jogador da minha posição, ainda mais com tantas competições. Considero a melhor (temporada) sim, por tudo o que eu fiz, desde o começo do ano, por ter jogado bem e pelos gols importantes.

Diogo Barbosa fica?





Nessa segunda-feira, o Palmeiras fez uma proposta oficial, de pouco mais de 1,1 milhão de euros (mais R$ 4,2 milhões na conversão atual) por 25% dos direitos econômicos do lateral-esquerdo Diogo Barbosa, que pertencem ao Cruzeiro. Esse foi só um sinal de que o clube paulista está disposto a abrir os cofres para contar com o jogador na próxima temporada (clique aqui para saber mais). Perguntado sobre o assunto, Thiago Neves deu um conselho ao companheiro do time.

- Eu, na minha opinião, não iria, não sairia do Cruzeiro agora. Se eu fosse o Diogo, a não ser que seja uma coisa muito absurda e o Cruzeiro não tivesse condições de comprar, aí sim. Mas, um conselho que eu posso dar para ele é ver bem o clube que ele está, a história do Cruzeiro, os jogadores e a amizade que a gente tem com ele aqui. Ano que vem é ano de Libertadores, um ano importante para nós.

Para o meia, Diogo Barbosa tem que pensar bem antes de tomar uma decisão. TN30 citou o exemplo de quando deixou o Fluminense, em 2008, para atuar no Hamburgo-ALE. A saída do futebol brasileira foi vista pelo jogador, anos mais tarde, como um erro. No time alemão, atuou em apenas oito partidas.

- Às vezes, você tem que dar um passinho para trás, esperar um pouco mais para não tomar uma atitude errada. Eu já fiz isso na minha vida e já me arrependi, quando saí do Fluminense e fui para o Hamburgo-ALE. Às vezes é melhor esperar, porque coisas boas virão. Se ele arrebentar, jogar da forma que está jogando, numa Libertadores, em seis meses no ano que vem, coisas melhores aparecerão, com certeza.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Cruzeiro