Publicada em 08/11/2017, às 10:22

Inspirado contra o Sport, meia quer conduzir Bota à recuperação no BR

João Paulo enfrentou o Sport, adversário de logo mais em três mata-matas. E sempre levou a melhor. No Brasileirão, marcou gol e tem bom retrospecto. Agora, ele quer repetir a dose

(Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Os números podem não escancarar, mas a verdade é que o meia João Paulo tem boas memórias quando o assunto é o Sport, adversário do Botafogo desta quarta-feira, às 21h, na Ilha do Retiro, em Recife (PE), em jogo da 33° rodada do Campeonato Brasileiro. O gaúcho de 26 anos enfrentou o Leão em 13 oportunidades, por quatro clubes diferentes, venceu cinco, empatou outras cinco e perdeu só três.

Ele fez um gol, no revés de 5 a 3, quando jogava pelo Santa Cruz, em 2016, pelo Brasileirão, no mesmo palco de logo mais. Se ali não foi premiado com os três pontos e ainda viu o Tricolor terminar o ano na Série B, ele lembra com carinho das três eliminações sobre o Rubro-Negro, a começar pela Copa do Brasil deste ano (João atuou na ida e volta).

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



No ano passado, ele ajudou a Cobra Coral a eliminar o rival da Sul-Americana, avançar às oitavas e disputar o primeiro jogo internacional da carreira, além de ter conquistado a Copa do Nordeste pelo clube (mas sem enfrentar o Sport). No Estadual, o Santa foi campeão sobre o maior rival.

Com tanta experiência contra o time pernambucano, João Paulo pede que o Botafogo entre atento e que não deixe a barulhenta torcida do Sport impedir os três pontos do Alvinegro e fazer o Glorioso reencontrar os trilhos no Brasileirão. Nas últimas cinco rodadas, o time venceu apenas um jogo.

- Foram vários jogos contra o Sport. Tenho estatísticas boas, mas de cabeça não sei quantas vezes atuei lá. É um estádio em que a torcida pressiona bastante. Mas se conseguirmos sair na frente, a torcida vai jogar contra eles. Temos que saber usar isso a nosso favor - comentou o meia, que volta de suspensão e vê a torcida depositar as esperanças nele para a criação do time.

Isso porque Leo Valencia anda em baixa com o técnico Jair Ventura, nem atuou nos últimos dois jogos, e Marcos Vinícius, também bem com a torcida, ainda não atua muito por 90 minutos.

- Será mais um jogo difícil. No Brasileiro é assim. O Sport vai jogar em casa, brigando contra a zona de rebaixamento. Sei muito bem como é jogar na Ilha do Retiro. Mas vamos atrás dos três pontos - finalizou.

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Inter faz proposta e se aproxima de acerto com Roger como reforço para 2018
- Está chegando a hora: entenda o sistema eleitoral do Botafogo
- Jair vê equilíbrio no Pacaembu e mantém otimismo por vaga na Libertadores
- Rodrigo Lindoso afirma: 'A fase é difícil, mas vamos superá-la'
- Leia mais notícias sobre Botafogo em www.futnet.com.br/botafogo

Mais sobre - Botafogo