Publicada em 07/11/2017, às 16:28

Sornoza avalia temporada e garante relação boa entre o elenco e Orejuela

Equatoriano se avalia mais forte após a grave lesão que sofreu em maio e deseja levar o Fluminense de volta à Copa Libertadores: "Seria um sonho, algo extraordinário"

Feliz da vida: Sornoza está satisfeito com sua primeira temporada no Tricolor (Foto: Nelson Perez/Fluminense F.C.)

O ano de altos e baixos do Fluminense, time que encantou o país no primeiro semestre com um ataque temido e envolveu-se na luta contra o rebaixamento nas últimas semanas, reflete também o 2017 do meio-campista Junior Sornoza.

Perto de completar sua primeira temporada no Tricolor, o camisa 20 olha para trás e avalia positivamente suas atuações e experiências no Rio de Janeiro. Até mesmo a lesão sofrida no pé esquerdo em maio, que o tirou do primeiro turno do Brasileirão, serviu para Sornoza retornar ao time titular "ainda mais forte".

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



- Dou graças a Deus por ter começado um ano muito bom. A lesão me deixou um tempo parado, mas voltei ainda mais forte e agora é fazer de tudo para que o ano termine o melhor possível para o clube. Quero fazer as coisas bem e estou conseguindo - afirmou o equatoriano após o treino desta terça, no CTPA.

Na última semana, o ambiente do Fluminense passou por grande mudança. A eliminação na Copa Sul-Americana, diante do Flamengo, deixou o clima tenso no clube, mas a rápida reação e a vitória de virada sobre o Botafogo, três dias depois, renovou a esperança em uma vaga na Libertadores via Brasileirão.

Para Sornoza, a classificação seria um prêmio ao elenco que sofreu com várias lesões durante 2017, mas não deixou de se dedicar nos treinamentos e jogos.

- O elenco está muito motivado. A equipe se encontra muito bem agora. Depois de passar um Fla-Flu que encheu a todos de tristeza, tivemos outro clássico em que a equipe se entregou ao máximo, lutou até o final e conseguimos vencer -

- Tivemos várias lesões esse ano, alguns jogadores só voltam em 2018. Foi um ano complicado, mas sempre lutamos. Faltam seis jogos e vamos atrás dessas vitórias para chegar à Libertadores. Seria um sonho, algo extraordinário.

CONSELHOS E APOIO AO COMPATRIOTA OREJUELA

Em janeiro, Sornoza chegou ao CT Pedro Antonio acompanhado de Jefferson Orejuela. Trazendo o entrosamento dos tempos de Independiente Del Valle, do Equador, os dois logo se adaptaram ao clube das Laranjeiras e tornaram-se dois dos principais nomes da equipe comandado pelo técnico Abel Braga.

No entanto, o volante caiu de rendimento no segundo semestre e perdeu a condição de titular após o primeiro clássico com o Fla pela Sul-Americana. Neste período, também foi noticiado que a relação dos jogadores com o volante não era das melhores - o que foi negado pelo clube e atletas, inclusive Sornoza, que revelou que o compatriota teve recentes problemas familiares.

- Orejuela está muito bem. Ele teve alguns problemas fora de campo, familiares, que atrapalharam um pouco. Conversei com ele, está tudo certo no grupo e estamos todos aqui para apoiá-lo. É um compatriota e sempre quero vê-lo bem - afirmou Sornoza, que também já atuou com Orejuela na seleção.

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Alívio e tristeza: Dourado avalia fim da ameaça do Z4: 'Que fique de lição'
- Marquinho sofre ruptura do tendão patelar e fará segunda cirurgia em 2017
- Sob vaias e protestos, Fluminense vence, se alivia e se garante na elite
- Marquinho sofre lesão em joelho operado em 2017 e aguarda exames
- Leia mais notícias sobre Fluminense em www.futnet.com.br/fluminense

Mais sobre - Fluminense