Publicada em 07/11/2017, às 13:32

Apesar de oscilação, Guto Ferreira não teme por futuro no Inter: "Preocupa nada"

Técnico tem trabalho questionado em reta final da Série B, com apenas seis pontos conquistados em 15; Colorado segue líder da competição, com 63 pontos

Guto Ferreira garante que único objetivo é o acesso (Foto: Eduardo Deconto)

Apesar de ocupar a liderança da Série B já há um bom tempo, o Inter volta a oscilar no momento derradeiro da competição. Com o empate em 2 a 2 com o Luverdense na noite de segunda-feira, pela 34ª rodada, o time soma apenas uma vitória nos últimos cinco jogos. Em 15 pontos disputados, obteve seis. Mesmo assim, a confirmação do retorno à elite está próximo, e é somente com isso que o técnico Guto Ferreira se preocupa. Se estará no Beira-Rio no ano que vem, trata-se de um assunto a ser discutido mais tarde, garante.

– Não me preocupa nada (a permanência em 2018). O que preocupa é só definir a classificação e depois brigar por algo mais. É só isso que eu tenho por objetivo nesse momento – disse Guto.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



O Inter chegou aos 63 pontos e necessita basicamente de uma vitória nas quatro partidas que restam para carimbar o acesso. No entanto, perdeu fôlego em relação aos adversários e pode ver o vice-líder América-MG encostar. Os mineiros têm 60 pontos e enfrentam o lanterna ABC em casa na noite desta terça-feira, no complemento da rodada. Ainda que o Coelho vença, o Colorado não perde a ponta da tabela por possuir dois triunfos a mais, primeiro critério de desempate.

A diretoria colorada, por meio do vice de futebol Roberto Melo, assegurou a permanência de Guto para o ano que vem. Em entrevista coletiva no início de outubro, o dirigente afirmou que seria "contraditório" não dar continuidade ao trabalho do treinador em caso da confirmação do acesso. Na noite de segunda, após o resultado frustrante em Lucas do Rio Verde, Melo reiterou os pés no chão da cúpula colorada, mas reconheceu que é necessário "fazer um pouco mais".

– Assim como há três ou quatro rodadas eu não achava tudo espetacular, neste momento, que não é o que esperávamos, não vejo como tudo errado. É um momento difícil da competição. Todos serão assim até o final. Temos que fazer um pouco mais para vencer – justificou.

A cobrança ao treinador é por desempenho. E mesmo que negue qualquer tipo de pressão, o treinador se mostrou incomodado com algumas perguntas dos jornalistas na entrevista coletiva após a partida. Chegou a declarar que "só toma gols quem está na partida". Por outro lado, reconheceu que a vitória diante do Vila Nova no próximo sábado, no Beira-Rio, virou quase obrigação.

– Faltam quatro jogos. Estamos na liderança. Dependendo da rodada, vamos manter uma distância importante. Jogamos dentro de casa no próximo jogo, contra um concorrente direto, e temos que ganhar. Em cima de todas as dificuldades que a gente vem tendo a cada jogo, a equipe vem se superando e vem conseguindo somar pontos – declarou o técnico.

Com o resultado, o Inter chega a 63 pontos e mantém a liderança da Série B ao término da rodada – o América-MG pode até igualar sua pontuação. A delegação colorada se reapresenta para treinamentos na tarde da quarta-feira. O próximo compromisso pela Série B está marcado para o sábado, às 16h30, no Beira-Rio, contra o Vila Nova, pela 35ª rodada.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Camilo e Pottker destacam parceria em vitória do Internacional
- Após vitória, nem jogadores do Inter entendem gol anulado: "Apitou e paramos"
- Odair explica mudança de esquema para controlar o meio em vitória sobre Goiás
- Férias antecipadas: Leandro Damião recebe 3º amarelo e desfalca Inter contra Guarani
- Leia mais notícias sobre Internacional em www.futnet.com.br/internacional

Mais sobre - Internacional