Publicada em 06/11/2017, às 21:46

Futuro estádio do Atlético-MG terá nome de ex-presidente do clube, pai de Kalil

Homenagem foi aprovada na noite desta segunda-feira em reunião do Conselho Deliberativo do Galo

(Foto: Reprodução)

Elias Kalil, ex-presidente do Atlético-MG e pai de Alexandre Kalil, dará o nome formal ao futuro estádio do clube. O naming rights já foi adquirido pela mesma empresa que doou o terreno para a construção, a MRV. A homenagem foi aprovada na noite desta segunda-feira em reunião do Conselho Deliberativo do Galo, na sede de Lourdes.

- O nome, formal, da Arena MRV, vai ser Estádio Presidente Elias Kalil. Foi uma proposta de um conselheiro, que, todos presentes, aprovaram - disse Rodolfo Gropen, presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-MG, ao GloboEsporte.com.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



O nome de Elias Kalil foi proposto pelo conselheiro Jackson Pinto e aprovado por unanimidade. O primeiro a anunciar a homenagem foi Alexandre Kalil, atual prefeito de Belo Horizonte. Em sua conta no Twitter, o ex-presidente do Atlético, entre 2009 e 2014, escreveu:
- Se o Maracanã é Mário Filho e o Pacaembu é Paulo Machado de Carvalho, a Arena MRV será Presidente Elias Kalil.

- Obrigado ao Conselho pela singela e justa homenagem ao maior presidente do Atlético de todos os tempos.











Elias Kalil presidiu o Atlético-MG de 1980 a 1985, período em que o clube conquistou cinco títulos estaduais e foi vice-campeão brasileiro. Na administração dele, foi adquirido o terreno e iniciada as obras da Cidade do Galo, hoje centro de treinamento da equipe profissional e das divisões de base alvinegras.

O projeto

A arena será construída na região do bairro Califórnia, em Belo Horizonte. Ela terá 41.800 lugares, divididos em 12 setores. São 8.000 lugares destinados para a Geral, 21 mil para a arquibancada, 12.800 entre Cadeiras VIP, Cativas, Camarotes e Lounges.

O estádio está orçado em R$ 410 milhões. Para arrecadar esse montante, o conselho do Atlético-MG aprovou a venda de 50,1% do shopping Diamond Mall para a Multiplan. O clube pretende arrecadar mais R$ 100 milhões com cadeiras cativas e outros R$ 60 milhões com a cessão dos naming rights.

O projeto do estádio foi aprovado pelo Conselho do Galo no dia 19 de setembro. O próximo passo é o encaminhamento de um Projeto de Lei pela prefeitura para votação na Câmara Municipal de Belo Horizonte. Duas construtoras, a HTB e a Racional Engenharia, receberam a carta convite do clube. Uma delas será a responsável pela obra.

Fonte: GloboEsporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Mais sobre - Atlético-MG