Publicada em 04/11/2017, às 21:50

Fluminense vira sobre o Botafogo e se afasta da degola

(Foto: Nelson Perez/ FFC)

O Fluminense mostrou poder de reação após a eliminação na Copa Sul-Americana ao vencer de virada por 2 a 1 o Botafogo, neste sábado, no estádio Nilton Santos, pelo Campeonato Brasileiro. Com o resultado, os tricolores chegaram a 42 pontos e se afastam da zona de rebaixamento. Já os alvinegros, com 48, perderam a chance de encostar no G4.

O Botafogo começou melhor a partida e abriu o placar logo nos primeiros minutos, com Marcos Vinícius. Já o Fluminense foi dominante na etapa final e conseguiu a virada com Marcos Júnior e Matheus Alessandro.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Na próxima rodada, o Botafogo viaja até Recife para enfrentar o Sport, na quarta-feira. No dia seguinte, o Fluminense terá pela frente o Coritiba, no Maracanã.

O jogo – O Botafogo começou a partida com tudo e quase marcou logo aos dois minutos. Bruno Silva fez boa jogada pela direita e chutou para defesa segura de Diego Cavalieri. Só que aos quatro, Rodrigo Pimpão roubou a bola de Renato Chaves, chegou na linha de fundo e tocou para Marcos Vinícius apenas rolar para a rede e abrir o placar no Nilton Santos.

O revés fez o Fluminense ser obrigado a avançar. Os tricolores chegaram com perigo pela primeira vez na partida aos oito minutos. Gustavo Scarpa arriscou de longe, mas viu a bola ir pela linha de fundo. No entanto, esta foi a única chance criada pelos visitantes, que viam o Botafogo seguir dominante no clássico. Brenner e Matheus Fernandes tiveram a oportunidade de ampliar para os alvinegros, mas erraram o alvo nas finalizações.



Aos poucos, os tricolores melhoraram a marcação e passaram a avançar com mais intensidade. O Botafogo não conseguia atacar e se viu pressionado pelos visitantes. Mesmo com mais posse de bola, o Fluminense tinha dificuldade em criar boas jogadas e só ameaçava os donos da casa nas bolas aéreas.

Nos minutos finais, o Botafogo conseguiu equilibrar o jogo, mas viu o Fluminense quase empatar aos 45 minutos. Gustavo Scarpa cruzou para Renato Chaves, só que o zagueiro cabeceou mal, para o lado. Assim, os alvinegros foram para o intervalo com a vantagem no placar.

No segundo tempo, o Fluminense voltou com outra postura e quase empatou logo com um minuto. Gustavo Scarpa arriscou de fora da área e acertou o travessão. O lance inicial assustou os alvinegros, que melhoraram na marcação. No entanto, aos 16, os tricolores chegaram ao empate. Henrique Dourado tocou para Marcos Júnior na área e viu o atacante chutar cruzado, sem chance para Gatito Fernández.

Depois do empate, o clássico ficou mais equilibrado. O Fluminense mantinha o domínio da posse de bola e era mais perigoso, mas o Botafogo tentava os avanços nos contra-ataques. Com isso, os lances de gol pararam de acontecer no Nilton Santos.

Nos minutos finais, o Fluminense aproveitou os espaços deixados pelo Botafogo para chegar a vitória, aos 42 minutos. Em contra-ataque rápido, Gustavo Scarpa tocou para Matheus Alessandro na área. O jovem atacante chutou com força, sem chance para Gatito Fernández e dar números finais ao clássico.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 2 FLUMINENSE

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 4 de novembro de 2017 (Sábado)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Renda: R$ 284.150,00
Público: 9.816 pagantes
Cartões amarelos: Arnaldo, Victor Luís e Gilson (Botafogo); Sornoza, Gustavo Scarpa, Wendel e Marcos Júnior (Fluminense)
GOLS
BOTAFOGO: Marcos Vinícius, aos 4min do primeiro tempo
FLUMINENSE: Marcos Júnior, aos 16min do segundo tempo; Matheus Alessandro, aos 42min do segundo tempo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Bruno Silva e Marcos Vinícius (Gilson); Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Brenner (Vinícius Tanque)
Técnico: Jair Ventura

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Mateus Norton, Renato Chaves, Henrique e Marlon; Richard (Matheus Alessandro), Douglas, Junior Sornoza (Wendel) e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior (Wellington Silva) e Henrique Dourado
Técnico: Abel Braga

Fonte: Gazeta Esportiva
Clique para ver a matéria no site fonte