Publicada em 03/11/2017, às 17:22

Torres revela papo com Marcos Jr após declaração e diz contar com Abel para 2018

Dirigente do Tricolor aparece após eliminação na Sul-Americana e diz que direção e jogadores estão fazendo de tudo para ajudar na recuperação do clube: "Compram a situação"

Alexandre Torres concedeu coletiva antes do treino desta sexta (Foto: Felipe Siqueira/GloboEsporte.com)

Eliminado pelo Flamengo nas quartas de final da Copa Sul-Americana, o Fluminense já precisa olhar adiante. Em campo, o elenco trabalha para a sequência do Campeonato Brasileiro. Fora das quatro linhas, a diretoria busca motivar o elenco e pensa no planejamento para a próxima temporada. Gerente de Futebol do Flu, Alexandre Torres deu as caras no CT Pedro Antônio nesta sexta para "apagar a fogueira" e levar apoio ao grupo tricolor.

- Vim para falar porque o último resultado não foi o resultado esperado, muitos torcedores ficaram frustrados, assim como jogadores, comissão técnica. É o momento de vir aqui, dar a cara. E também, ao mesmo tempo, dar uma palavra de apoio aos jogadores e comissão técnica e enaltecer que a torcida tricolor tem feito sua parte.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



O gerente de futebol comentou especificamente sobre o desabafo de Marcos Junior, que disse que o Fluminense tem "tomado porrada" e admitiu haver "coisas negativas" dentro do clube:

- “Tomando porrada” eu não posso definir bem o que ele quis dizer com isso. O que ele me disse é que falou a respeito dos problemas médicos que o time teve, várias jogadores com fraturas, contusões totalmente inesperadas, isso realmente atrapalha... Para mim, ele disse que os problemas que quis se referir foram: problemas de contusão de jogadores, problemas financeiros do clube e a juventude do elenco. Qualquer coisa além disso, ele que teria que procurar esclarecer - explicou.

Perguntado sobre se o Fluminense pensa em manter Abel Braga em 2018, Torres disse:

- Abel tem contrato até o fim do próximo ano. A diretoria tem confiança no trabalho dele e eu também. Ele tem se mostrado nos últimos anos um técnico que enfrenta um período de dificuldade, e quando começa a conhecer melhor o grupo, melhora a comunicação, utiliza jogadores da base. Em momento nenhum foi cogitada a saída do Abel. Acredito que vamos mantê-lo. Acredito em trabalhos longos, com pessoas cada vez se conhecendo melhor e conhecendo a realidade do clube.

O dirigente garante que jogadores do Flu não precisam ser blindados, e que o extra-campo não influencia o desempenho dos atletas.

- Jogador se blinda dentro de campo. Todo jogador já passou por uma fase difícil, um momento infeliz, mas tem um próximo jogo para recuperar. O que aconteceu no último jogo do Flu, não precisa ninguém estar aqui para blindá-los.

O ano de 2017 não tem sido fácil para a diretoria do Fluminense. Problemas administrativos impediram o clube de montar uma equipe mais competitiva para a temporada, e prejudicou o planejamento. Alexandre afirma que isso não tem interferido na vontade do grupo.

- Não posso falar isso para você (sobre problemas financeiros). É assunto interno, da diretoria do clube. Estou vendo um esforço grande de todos os setores, tentando melhorar, resolver a situação. Lógico que isso afeta o dia a dia, mas é uma situação que vem de algum tempo e não vai se resolver em um passe de mágica. Os jogadores sabem disso e compram a situação do clube.
Confira mais declarações de Alexandre Torres:

Motivo de dar entrevista

Vim para falar devido ao último resultado. Sei que não foi o resultado esperado, a torcida ficou frustrada, assim como os jogadores, a comissão técnica e todos aqueles que trabalham no Fluminense. É o momento de vir aqui, dar a cara, e também, ao mesmo tempo, dar uma palavra de apoio aos jogadores e comissão técnica e enaltecer o que a torcida tricolor tem feito. Mesmo em número inferior aos adversários, tem procurado incentivar, apoiar os jogadores, fez sua parte no estádio, cantando... Mas infelizmente o resultado não aconteceu. Mas gostaria de ressaltar que os jogadores se empenharam, tiveram uma conduta digna, correram, lutaram o tempo todo, mas, infelizmente, a classificação não foi alcançada. Dentro de campo eles procuraram dar o máximo e honrar a camisa do Fluminense.

Blindagem aos jogadores após eliminação para Fla?

Acho que não. Jogador se blinda dentro de campo. Todo jogador já passou por uma fase difícil, uma derrota, uma desclassificação, um momento infeliz... Mas sempre tem um próximo jogo para recuperar. O que aconteceu no último jogo do Flu, não precisa ninguém estar aqui para blindá-los. O que aconteceu foi um time empenhado, procurando fazer aquilo que foi determinado pela comissão técnica, jogadores entusiasmados, com vontade, disputando todas as bolas. O resultado que esperávamos não aconteceu, mas a conduta dentro de campo foi aquilo que gostaríamos, inclusive, que o time tivesse feito em outros jogos. O time suou a camisa, jogou com raça e, na minha visão, fez um bom jogo.

Sobre problemas financeiros do clube

Não posso falar isso para você. É assunto interno, da diretoria do clube. Estou vendo um esforço grande da diretoria e de todos os setores do clube tentando melhorar, resolver a situação. Lógico que isso afeta o dia a dia, mas é uma situação que vem de algum tempo e não vai se resolver em um passe de mágica. Os jogadores sabem disso e compram a situação do clube. Isso não afetou em nada o rendimento dos jogadores nesse momento. Eles estão tendo postura muito positiva, nesse último jogo, entraram com uma postura agressiva, que é o que se espera de nossos jogadores. Agora, problema financeiro vários times enfrentam. É uma realidade do nosso futebol. E temos que superar. O clube está buscando suas formas de melhorar a arrecadação, a parte financeira.

Clássico contra o Botafogo após eliminação para o Fla

O jogador, o time, só se recupera no próximo jogo. Tivemos um revés contra um rival nosso, onde tivemos tudo para conseguir o resultado. Nosso time jogou com brio, com empenho, teve estratégia de jogo que se mostrou correta, principalmente no início da partida. Faltando cinco minutos para acabar o jogo, se tivéssemos conseguido manter aquele resultado, hoje estaríamos em outra situação. O time mostrou ali que tem condições de fazer jogos melhores do que fez nos três jogos anteriores. Temos que buscar tudo aquilo que fizemos de bom e tentar empregar no próximo jogo e aprender com os erros que cometeu.

Planejamento apostando na garotada

Nós fizemos um planejamento no início do ano, tínhamos uma etapa a cumprir. E dentro das possibilidades do clube, esse foi o caminho que se apresentou. Tivemos que investir em jogadores mais jovens, alguns tiveram que pular uma etapa. Mas estamos desde o início nesse caminho, então não adianta reclamar, não adianta mudar, pelo contrário. Aproveitar essa juventude do grupo, essa identificação com a camisa. Sabíamos que teríamos que passar o ano com esse grupo jovem, não tivemos muitas alternativas dentro da temporada. Temos que fechar o ano com esse mesmo grupo e conseguir os resultados com o que o Fluminense tem a dispor. O grupo é jovem, mas tem qualidade, veste a camisa. Há muitos jogadores da base, isso cria uma identificação com o clube.

Dificuldade nos clássicos em 2017

É uma situação incômoda, tanto para torcedor, quanto para comissão técnica, diretoria, para todos que torcem para o Fluminense. O clássico é um jogo que faz diferença no desenvolvimento do trabalho. Por outro lado, nunca, na minha opinião, nesse ano, os times foram muito superiores ao Fluminense. Os jogos foram disputados, o Flu, em alguns jogos, até foi melhor que o adversário, mas por um detalhe, falta de experiência, erro de arbitragem, acabou não conseguindo melhor resultado. Mas não podemos nos apegar em aspectos negativos. Temos que levar tudo aquilo de positivo.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte

Leia Mais
- Abel Braga ganha força no Palmeiras e torna-se o favorito para 2018
- Alívio e tristeza: Dourado avalia fim da ameaça do Z4: 'Que fique de lição'
- Marquinho sofre ruptura do tendão patelar e fará segunda cirurgia em 2017
- Sob vaias e protestos, Fluminense vence, se alivia e se garante na elite
- Leia mais notícias sobre Fluminense em www.futnet.com.br/fluminense

Mais sobre - Fluminense