Publicada em 02/11/2017, às 16:39

Treino do Corinthians no feriado tem testes na escalação, gritos e bolas paradas

Além de mexer na lateral, devido a dores de Fagner, Carille fez outras observações

Jadson mais uma vez começou entre os reservas, mas depois Carille testou o Corinthians com ele (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag.Corinthians)

problema com Fagner, que sofreu uma pancada no tornozelo direito e deixou o campo com dores, foi o principal destaque do treino do Corinthians nesta quinta-feira, mas não o único.

O Timão trabalhou duro na manhã deste 2 de novembro, Dia de Finados, e o técnico Fábio Carille mais uma vez fez testes de olho no clássico contra o Palmeiras, domingo, às 17h, em Itaquera.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Em trabalho em campo reduzido, o treinador manteve a escalação esboçada na última quarta, com Camacho e Clayson nas vagas de Maycon e Jadson.

Assim, o Corinthians teve: Cássio, Fagner (depois Léo Príncipe), Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Camacho, Romero, Rodriguinho e Clayson; Jô.

A atividade mais uma vez aconteceu distante da imprensa, a pedido da comissão técnica. O objetivo disso não é esconder a escalação ou a formação treinada, mas ter mais privacidade.

À distância foi possível ouvir muitos gritos, mas sempre de incentivo ou orientação. Carille cobrava intensidade e repetiu os berros de "boa" a cada troca de passes ou finalização (com ou sem sucesso). O goleiro Cássio também foi muito participativo, sempre alertando os companheiros.

– Temos um grupo bom, que tem cobrança, conversa... É tudo olho no olho. Temos respeito, mas há cobrança – disse o camisa 12, em entrevista coletiva depois do treino.

Mais mudanças

No segundo tempo do treino Carille testou uma alternativa, com Jadson na vaga de Gabriel. Assim, Camacho passou a ser primeiro volante e o Timão mudou para o 4-1-4-1. Esta formação não deve começar o Dérbi, mas pode ser uma arma caso o rival saia na frente do placar ou esteja muito fechado no duelo de domingo.

Depois do trabalho técnico e tático, os titulares ainda treinaram posicionamento em lances de bola parada. O técnico corintiano segue preocupado com as falhas na marcação de jogadas assim. Dos 21 gols sofridos pelo clube no Brasileirão, 12 foram pelo alto.

Líder do campeonato com cinco pontos de vantagem para o Palmeiras, o Corinthians volta a treinar na manhã desta sexta-feira, novamente no CT Joaquim Grava. O local da atividade de sábado segue indefinido - o clube estuda realizá-la na Arena.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte