Publicada em 02/11/2017, às 09:58

Jornada dupla: conheça o palmeirense que trabalhará no Dérbi sub-20 e em Itaquera

Profissional que chegou para a base em maio tem acumulado funções atualmente

Alberto Valentim e Wesley Carvalho em jogo contra o Cruzeiro (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

Wesley Carvalho tem passado a maior parte do seu dia na Academia de Futebol do Palmeiras. Técnico do time sub-20, função para a qual foi contratado em maio, ele se encarrega atualmente também da missão de auxiliar Alberto Valentim nos treinos do elenco profissional. Nas duas frentes, coincidentemente, terá jogos de extrema importância contra o Corinthians nesta semana.

Com a equipe de base, disputará na sexta-feira uma vaga à semifinal do Campeonato Paulista da categoria. Na partida de ida, o Palmeiras venceu o rival, fora de casa, por 1 a 0, com gol do zagueiro Pedrão – que também tem trabalhado com frequência no profissional. Agora, em Barueri, a equipe pode até perder por um gol de diferença para avançar (vantagem por ter melhor campanha).

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Dois dias depois, ele estará no banco de reservas da arena corintiana, em Itaquera, mais uma vez ao lado de Valentim, treinador interino desde a saída de Cuca. Segundo colocado, o Palmeiras buscará uma vitória para ver a vantagem do rival na liderança cair para dois pontos, restando depois mais seis rodadas para o término da competição.

Mas quem é Wesley Carvalho?

Natural de Itapetinga, o baiano de 43 anos (um ano mais velho do que o mineiro Valentim) foi contratado pelo Palmeiras em maio, depois de um total de 17 anos (em três passagens) trabalhando pelo Vitória. Pelo clube de Salvador, foi campeão estadual de 2017 como técnico interino, após a demissão de Argel Fucks.



Na ocasião da oferta palmeirense, o Vitória fez de tudo para que ele permanecesse por lá. Porém, a fim de alçar voos mais altos em São Paulo, Wesley declinou das contrapropostas e, ainda assim, recebeu elogios em uma nota oficial em que a diretoria esclarecia a situação e justificava sua saída ao torcedor.

Didático em campo, ele não costuma deixar os atletas em dúvida. Pelo contrário: faz questão de perguntar a todo instante se estão entendendo as orientações. Geralmente, também pede que um ou outro jogador explique por que determinada jogada (uma cobrança de escanteio aberta ou fechada, por exemplo) está sendo feita, com base em uma explicação anterior sobre o adversário.

Longa invencibilidade e rotina atual

No Paulistão Sub-20, seu time avançou como primeiro colocado do grupo, passou pelas oitavas de final e abriu vantagem diante do Corinthians no jogo de ida das quartas. Neste momento, são 11 partidas de invencibilidade, com 10 vitórias e um empate – a última derrota foi para o rival, na primeira fase.

Chamado para ajudar depois da saída de Cuca, na segunda semana de outubro, Wesley segue sem perder também no profissional. Na companhia de Valentim, foram quatro jogos: três vitórias e o empate da última segunda-feira, contra o Cruzeiro, na arena. Os dois trocam muitas ideias no dia a dia e à beira do campo nas partidas.

Para que ele possa conciliar as duas funções, a programação das duas equipes tem sido oposta, mas no mesmo local. Em vez de trabalhar no centro de treinamento das divisões de base, em Guarulhos, o técnico tem ensaiado o elenco sub-20 apenas na Academia de Futebol, em período alternado ao do profissional.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte