Publicada em 01/11/2017, às 09:54

Botafogo tem grande desafio pela 'pontuação mágica' da Libertadores

Para se garantir no principal torneio do continente, e na fase de grupos, sem depender de outros, Glorioso busca desempenho espetacular. Time vem bem no returno do Brasileiro

(Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

A 31ª rodada do Campeonato Brasileiro já passou. Faltam sete jogos. A matemática entrou de vez na roda. No caso do Botafogo, o técnico Jair Ventura repete a estratégia do ano passado e não fala nem em G4, muito menos em título (há torcedores que creem no caneco). Porém, o objetivo dos jogadores do alvinegro e a necessidade do clube para 2018 é estar na Copa Libertadores do ano que vem. De preferência, diretamente na fase de grupos.

Para tanto, os cálculos podem ser complexos ou simples. Complexos se consideradas as hipótese de o Cruzeiro, já campeão da Copa do Brasil, terminar o Brasileirão entre os quatro primeiros (abrindo, assim, uma vaga direta), e até a de o Grêmio conquistar a atual Libertadores (abrindo outra vaga). As contas, todavia, podem ser simples se o objetivo for a quarta posição na tabela.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Neste caso, o passado e o presente entram em campo. Desde 2006, quando o Campeonato Brasileiro por pontos corridos passou a ter 20 clubes - e, consequentemente, 38 rodadas - a pontuação mínima para o quarto colocado foi 61 pontos. Para o matemático Tristão Garcia, em 2017 será preciso mais.

- Os campeonatos são diferentes. O que a gente dá é uma pontuação que garante, que possa sobrar, sem precisar de sorte e sem critério de desempate. O time que ficar fora terá essa pontuação menos um ponto. Neste momento, a pontuação mínima seria 63 pontos. A probabilidade, com 62, é boa, mas não é garantida. Com 61, precisa ter sorte - acredita Tristão, do site Infobola.

Neste momento, o Glorioso é o sexto colocado, com 48 pontos. Mesmo número do Cruzeiro, que está uma posição acima por ter melhor saldo de gols. Para alcançar os 63 pontos mencionados por Tristão, a equipe precisaria de mais cinco vitórias nesta reta final. Ou quatro vitórias e três empates.



Desempenho extraordinário, superior a 70%, para garantir o quarto lugar, que pode até não ser necessário para a fase de grupos. Mas para não esperar ou depender dos outros, melhor desempenhar o papel com excelência. O lateral-esquerdo Gilson, no entanto, segue na política do "jogo a jogo".

- Nos restam sete jogos e estamos com pensamento de ir jogo a jogo. O jogo mais importante, agora, é o do Fluminense. Não pensamos em "Ah, quatro vitórias em sete jogos". Vamos jogo a jogo. Acreditamos que vamos conseguir o nosso objetivo. Cada vitória vai nos deixar cada vez mais próximo - entende.

PONTUAÇÃO DO QUARTO COLOCADO EM...
2016 - Atlético-MG - 62 pontos (último jogo, contra a Chapecoense, não disputado por causa da queda do avião)
2015 - São Paulo - 62 pontos
2014 - Corinthians - 69 pontos
2013 - Botafogo - 61 pontos
2012 - São Paulo - 66 pontos
2011 - Flamengo - 61pontos
2010 - Grêmio - 63 pontos
2009 - Cruzeiro - 62 pontos
2008 - Palmeiras - 65 pontos
2007 - Fluminense - 61 pontos
2006 - Santos - 64 pontos

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte