Publicada em 31/10/2017, às 14:39

Abel Braga confirma escalação para o Fla-Flu e avisa: ''Estamos preparados''

Técnico tricolor diz que vai mandar a campo a mesma formação que iniciou a partida contra o Bahia, com Renato Chaves no lugar de Gum, que não está

Abel conversa com Scarpa e Sornoza no CT do Fluminense (Foto: Nelson Perez / FluminenseFC)

Sem mistério e com muita confiança. Nesta terça-feira, o técnico Abel Braga confirmou a escalação tricolor para o Fla-Flu decisivo pelas quartas de final da Copa Sul-Americana. O comandante tricolor vai mandar a campo a mesma formação que iniciou a partida contra o Bahia. A única mudança é obrigatória: Renato Chaves substitui Gum, que não está inscrito no torneio.

O Flu vai a campo com Diego Cavalieri, Lucas, Renato Chaves, Reginaldo e Marlon; Richard, Douglas e Sornoza; Gustavo Scarpa, Marcos Júnior e Henrique Dourado. Recuperado de lesão muscular, o zagueiro Henrique será relacionado e começa no banco.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



- Meu time está procurando sempre o melhor, dentro das nossas possibilidades. Nosso time é não é um time feito com muitos milhões de dólares. Temos um adversário forte do outro lado. Vamos procurar nosso melhor, mas nosso melhor mesmo, sem qualquer tipo de receio.
Procurar jogar o jogo, não foi assim no jogo passado, o primeiro tempo foi ruim. Mas se você ver nesses sete jogos, nunca teve disparidade não. Alguns o Flamengo até conseguiu o empate de forma insjusta e outros, como na final do Carioca, uma falta clara não marcada ocasionou o gol. Mas nós estamos preparados. O time é o mesmo que começou contra o Bahia - informou.

Depois da derrota por 1 a 0 no primeiro jogo, o Flu precisa fazer o que ainda não conseguiu na temporada para avançar à semifinal: vencer o Flamengo. Em sete jogos até agora, foram três derrotas e quatro empates. Qualquer vitória classifica o Flu, menos o 1 a 0 que leva a decisão para os pênaltis.

CONFIRA OUTRAS RESPOSTAS DE ABEL BRAGA:



FLA-FLU DA SUL-AMERICANA
Meu time está procurando sempre o melhor, dentro das nossas possibilidades. Nosso time é não é um time feito com muitos milhões de dólares. Temos um adversário forte do outro lado. Vamos procurar nosso melhor, mas nosso melhor mesmo, sem qualquer tipo de receio. Procurar jogar o jogo, não foi assim no jogo passado, o 1º tempo foi ruim. Mas se você ver nesses sete jogos, nunca teve disparidade não. Alguns o Flamengo até conseguiu o empate de forma insjusta e outros, como na final do Carioca, uma falta clara não marcada ocasionou o gol. Mas nós estamos preparados.

ESCALAÇÃO CONTRA O FLA
O time é exatamente o mesmo que começou o jogo passado. Para não sair na imprensa e eu ficar louco, porque vaza tanta coisa aqui dentro, para vocês saberem: o time é o mesmo que começou contra o Bahia (Gum não inscrito, dá lugar a Renato Chaves).

E CONTRA O BOTAFOGO NO FIM DE SEMANA?
Já dei a equipe, mas não sei se contra o Botafogo vai ser a mesma equipe. Porque vai ter que correr atrás (contra o Fla) e aí de quarta a sábado é complicado.

HENRIQUE DOURADO
Dourado atingiu um grau de confiança muito grande, o que é muito positivo para o grupo. Um jogador de alta performance, se não tiver em um momento psicológico forte... E o Dourado, tudo que ele faz, mesmo quando erra, faz com confiança. Esse é o momento que ele vive. Momento importante para ele, para nós. Fico feliz, porque participei um pouco disso, mas o maior responsável é ele mesmo. O que ele passou aqui ano passado... Vou dizer uma coisa: se nós já tivéssemos o poupado um pouco mais em alguns jogos, não tenho dúvida que ele estaria em uma situação melhor. Porque é um jogador que tem sido muito sacrificado pelo esquema, porque hoje as equipes marcam em linhas muito próximas, muito em cima do atacante.

RESPONSABILIDADE DO FLA
A responsabilidade maior é do Flamengo. Eles estão com a vantagem. Fla-Flu é assim, tem que se jogar com tudo, se atirar, porque o valor do adverário é muito grande. Temos que ter isso na cabeça.

PROBLEMAS AO LONGO DO ANO
Nós temos encarado problemas e problemas desde que começou o ano. E temos que buscar superar, isso é o mais importante, a busca pela superação. O torcedor pode ter convicção disso. Nós estamos fazendo o nosso máximo. Dentro daquilo que podemos.

SUL-AMERICANA SERIA UM DOS TÍTULOS MAIS IMPORTANTES DA CARREIRA?
Título mais importante que um treinador pode ter em relação a clube é o Mundial. É muito complexo. Você tem sempre que medir o que é mais importante no ano. E até agora não tivemos uma convicção plena. Jogamos um Carioca, onde ganhamos a Taça Guanabara e fomos até a final, jogamos a Copa do Brasil, o Brasileiro, chegamos nas quartas de final da Primeira Liga... E agora chegamos a uma quartas de final de uma Sul-Americana. Não é pouco. Não é o que gostaríamos, não é o que o torcedor gostaria, mas é até onde temos condições.

HENRIQUE
Vai para o banco. Para jogar ainda não dá. Fizemos um coletivo ontem justamente por isso. Para que ele pudesse pegar um pouco mais de ritmo. Ele foi muito bem. Não exatamente 100%, mas para meio tempo, como foi o Gum contra o próprio Flamengo, mas já está no bolo. E isso, para nós, é bom.

ROBINHO, MARQUINHO, RENATO...
Saiu até ano que vem. Marquinhos também tem treinado muito bem, faz múltiplas funções, muito importante para o grupo, Renato está pegando ritmo... Calazans faz uma falta danada... Matheus Alessandro vai para o banco - foi pancada. É um jogador que tínhamos esperança contra o Bahia.

COBRANÇAS POR UMA COBERTURA MAIS POSITIVA DA IMPRENSA
O que preocupa realmente é a ênfase que se dá a notícia mentirosa e notícia ruim, negativa. Eles querem fazer desse Fla-Flu exatamente o que acontece em estados que têm dois clubes grandes, ou Gre-Nal, Atlético e Cruzeiro, sempre enaltecer um e prejudicar o outro, não consigo entender. Tenho lido aí, por isso vim falar hoje... Você não pode veicular notícia mentirosa. Eu não falo mentira aqui, não troco abobrinha com nosso torcedor para ele ficar contente... Time jogou mal contra Palmeiras, contra LDU o time jogou mal, tinha que ter tirado quatro jogadores, não tirei, a culpa é minha... É assim.

Vamos jogar um pouquinho para cima, vamos ser um pouco mais leves, colocar coisas mais positivas. Vocês mesmo denominaram como o clássico mais charmoso do país... E aí você vê veiculado um comentário de vídeo de um taxista, tá brincando... Dias antes, que o grupo estava muito chateado com o Orejuela... Cara, aqui a gente sempre fica chateado quando não ganha. Mas aqui ninguém se culpa, ninguém se responsabiliza. Lá dentro eu cobro deles para caramba. Aqui fora a responsabilidade é minha.

Já enumerou a quantidade de contratações do nosso adversário, porque tem condições de fazer. Que maravilha, contrataram quase um time: Trauco, Renê, Diego Alves, Rhodolfo, Romulo, Geuvânico, Conca, Berrío... Qual é a grande diferença? Para você ver como uma notícia boa faze bem. Ela leva público. Lembram qual era o comentário até o empate contra o Flamengo no Brasileiro? "Fluminense não vence há seis jogos". Agora o Flu está há quatro sem perder, ninguém falou nada. Empatou com Fla, Bahia, ganhou do São Paulo, empatou com Bahia (nota da redação: na verdade são, 3 jogos, perdeu da Chapecoense nesse intervalo). É complicado. Nós não queremos nos fazer de coitadinhos não, mas estamos em uma situação complicada. O respeito à instituição Fluminense tem que ser a mesma que se tem ao Flamengo, Vasco, Botafogo... Joga para cima, estamos em uma cidade maravilhosa que estão tentando destruir - e uma das poucas coisas boas que se tem por aqui é o futebol - o carnaval a gente nem sabe como vai ser. Então vamos jogar para cima. São contradições que me machucam. Eu já fui da arquibancada e sei o que gostaria de escutar no rádio, que é o que o torcedor quer ver na TV, na internet. E não é isso que acontece.

Fonte: Globoesporte.com
Clique para ver a matéria no site fonte