Publicada em 30/10/2017, às 18:26

Em treino sem Arboleda, Dorival reedita prática de Telê no São Paulo

Técnico colocou coletes nos ângulos para aprimorar a finalização dos jogadores; atividade desta segunda-feira não teve o zagueiro equatoriano, poupado por sentir dores musculares

Jogadores tinham como alvos coletes nos ângulos e mini-gols nos cantos rasteiros (Foto: William Correia)

O São Paulo se reapresentou nesta segunda-feira sem Arboleda treinar no campo, por conta de dores musculares. Mas a atividade no CT da Barra Funda relembrou uma prática que era comum no início dos anos 1990, com o técnico Telê Santana: coletes foram colocados nos ângulos dos gols para exigir mais das finalizações dos jogadores.

Bicampeão mundial e da Libertadores em 1992 e 1993 pelo clube, além de conquistar um Brasileiro (1991) e dois Paulistas (1991 e 1992), Telê Santana costumava colocar uma camisa em cada ângulo, indicando onde seus jogadores deveriam bater a falta. Nesta segunda-feira, a prática foi adotada por Dorival Júnior como um desafio a mais na atividade técnica.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store



Depois de um animado aquecimento, em que os jogadores deveriam atravessar o campo sem deixar a bola cair, iniciou-se o trabalho técnico. O elenco foi dividido em dois times, que se enfrentavam em campo reduzido, mas poderiam se aproximar das áreas, caso não estivessem em impedimento, e chutar ao gol.

Nas metas, coletes foram colocados nos ângulos, e quem acertasse ali conquistaria mais pontos, enquanto mini-gols estavam nos cantos rasteiros. Só valiam gols que acertassem esses dois tipos de alvos. E quem conseguiu finalizar no ângulo, de fora da área, foi Pratto, motivando intensa festa em seu time e reclamação de Petros, que era adversário e cobrou a marcação de sua equipe.



Mais tarde, os titulares foram liberados, e Jucilei, Petros, Rodrigo Caio e Edimar resolveram jogar futevôlei. Enquanto isso, os reservas se enfrentavam em campo reduzido. Na parte final, alguns praticaram finalizações contra os goleiros reservas.

Quem não participou de nenhum desses trabalhos foi Arboleda. O zagueiro está com dores na coxa direita e foi poupado do treino, mas será reavaliado e é praticamente certo que participará normalmente das atividades desta terça-feira. Não preocupa para enfrentar o Atlético-GO, às 19h de sábado, em Goiânia.

O meia-atacante Maicosuel, ainda em recuperação das dores na coxa direita que o deixaram fora dos dois últimos jogos, só participou do aquecimento, mantendo trabalhos particulares para continuar seu tratamento. Já o atacante Gilberto e o zagueiro Lugano, recuperados de contraturas na coxa esquerda e na panturrilha direita, respectivamente, já estão recuperados e treinaram normalmente.

O São Paulo teve folga nesse domingo, dia seguinte à vitória por 2 a 1 sobre o Santos, no Pacaembu. O time ocupa a 11ª colocação, com 40 pontos, agora a cinco pontos da zona de rebaixamento. Na manhã desta terça-feira, a equipe fará o último treino totalmente aberto à imprensa na semana antes de enfrentar o Atlético-GO.

Fonte: Lance!
Clique para ver a matéria no site fonte